IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Biografias – Gente da Vila
Rio, 5/11/2011
 

Maria do Carmo Gomes da Silva

Nascida há 82 anos (12/07/1928), em Campos dos Goytacazes, no norte do estado, Maria do Carmo Gomes da Silva, ou Do Carmo, como é mais conhecida, é uma pessoa que cultiva a simplicidade e a humildade. Ela mora em uma das casas remanescentes da vila operária na esquina das ruas Maxwell e Silva Teles, próximo ao supermercado onde, antes, funcionou a fábrica de tecidos Confiança, entre Vila Isabel e o Andaraí.

Quem a visita em casa se espanta com o número de crianças que à sua porta brin-cam e conversam. Do Carmo diz que parece que a casa tem açúcar, de tantas crianças que se juntam ali. Muito amorosa, ela é a “avó emprestada” de todas.

Do Carmo veio ainda menina para o Rio de Janeiro. Havia perdido os pais muito cedo e uma tia tomou para si a tarefa de terminar de criá-la. Essa tia ficou viúva e a Do Carmo foi trabalhar, mesmo criança, em casa de uma família.

Passado algum tempo, a família em casa de quem ela trabalhava mudou-se para o Rio e ela veio também. Com eles a do Carmo trabalhou vários anos e só saiu para se casar. Nasceram-lhe duas filhas: Ângela, que ainda mora com a mãe, e Ana Maria, residindo em Alagoas. Do Carmo tem também quatro netas e já é bisavó de três crianças, sendo a caçula a Ana Beatriz, que nasceu em São Paulo há menos de dois meses.

A Do Carmo veio para a nossa igreja quando trabalhava em casa de Dª Dil, que a convidou a assistir a um culto quando era pastor da igreja o Rev. Eugênio Rocha Sias Filho. Tendo recebido Jesus em seu coração para ser o seu Salvador, ela se tornou membro da igreja no Natal de 1983.

A trajetória da Do Carmo em nossa igreja tem sido marcada por muito amor pelas coisas de Deus e muita disponibilidade para qualquer serviço, dos quais ela sempre se desincumbiu com absoluta discrição e dedicação. Esteve sempre presente nos cultos, nas atividades da Sociedade de Mulheres, na Escola D elsevergara@hotmail.com omini-cal, na visitação e na evangelização, sempre apoiando encontros, almoços e outras atividades da igreja.

Hoje, por causa do diabetes e de problemas circulatórios, ela tem dificuldade de sair de casa, pois sente dores nas pernas e dormência nos pés. Mas não se esquece de orar pela igreja que ela tanto ama. E ela aprecia muito quando membros da igreja ligam para a sua casa ou quando recebe visitas. No momento, ela aguarda fazer em breve mais um culto da Igreja no Lar.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.