IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Biografias – Gente da Vila
Rio, 5/11/2011
 

Márcia Maria Segal da Silva

Minha mãe nasceu em 1950, em Copacabana, onde foi criada. É a mais velha de 4 ir-mãos. Queria ser bailarina. É extremamente tímida! O nome dela é Márcia Maria Segal da Silva.

Paulo, meu pai, se apaixonou por ela à primeira vista. Casaram-se em 1974 e tiveram dois filhos, meu irmão Alexandre e eu, Andréa. Nos mudamos para Vila Isabel em 1980.

Seu pai era ateu, sua mãe, católica. Cresceu num lar confortável e feliz. Na infância, ia à missa com sua avó, fez primeira comunhão, mas depois sua avó ficou impedida de ir à igreja por causa da idade e minha mãe acabou não indo mais.

Depois de adulta, procurou alento na doutrina espírita, mas diversas situações lhe fize-ram perceber que aquilo não a estava levando a Deus e, através de uma vizinha, conheceu a Igreja Metodista de Vila Isabel, de onde é membro desde 1995.

As tribulações naquele momento eram muitas e aparentemente impossíveis de serem superadas, mas desde que ela realmente conheceu Jesus Cristo, nesta igreja, passou a sentir o seu toque e ter certeza absoluta de que tudo se resolveria. Contou muito com a ajuda dos pastores desta igreja, especialmente naquele momento, do Pastor Adilson.

Algum tempo depois, a fase difícil acabou. É claro, que como todo mundo, minha mãe também tem suas dificuldades, mas sei o quanto ela é feliz e como sua vida mudou. Foi uma mudança de dentro pra fora!

Aos poucos ela passou a trabalhar mais ativamente na igreja, participando dos ministé-rios. Mas um dia, foi desafiada a coordenar o ministério da oração, e lembro que ela não se achava capaz. Tinha um medo enorme de que o ministério acabasse por causa dela. Imagina! Uma mulher que não sabe a força que tem! Ela ainda é coordenadora deste ministério e creio que logo Deus lançará um novo desafio para sua vida.

Meu pai não é evangélico (ainda!) e eu sei o quanto é difícil para ela, às vezes, ter que escolher entre a obra e a família, mas meu pai é uma cara legal e entende quando ela preci-sa escolher a obra.

Sei o quanto ela orou e desejou que eu também me juntasse à essa família de fé. Deus atendeu às suas orações e eu atendi ao chamado Dele e agora, juntas, podemos orar pela conversão de toda a nossa família.

Minha mãe é uma mulher de muita força e fé. Eu nunca a vi duvidar do poder de Deus, nunca vi minha mãe vacilar desde quando entregou sua vida a Deus. Sempre quis ter a me-tade da força e da disposição que ela tem. Não consigo imaginar minha vida sem ela. Só quando me tornei mãe, pude entender muito melhor o que ela sente. E hoje eu posso dizer: minha mãe é a minha amiga, é o meu exemplo!

Andréa Segal

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.