IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Vida Cristã
Rio, 10/11/2007
 

Maturidade Cristã: o alvo a ser alcançado (Márcio Nunes de Oliveira)

ZZ Outros Colaboradores ZZ


 

“Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me”. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará. Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se, ou a causar dano a si mesmo? Porque qualquer que de mim e das mi-nhas palavras se envergonhar, dele se envergonhará o filho do homem, quando vier na sua glória e na do Pai e dos santos anjos. Verdadeiramente vos digo: alguns há dos que aqui se encontram que de maneira nenhuma passarão pela porta da morte até que vejam o reino de DEUS. (Lucas: 9.23-27)

Se realmente quisermos ser chamados de cristão, temos que colocar Cristo em primeiro lu-gar na nossa vida.

Mas o que isto significa? Significa fazer a vontade de Cristo em primeiro lugar e não a nos-sa própria vontade. Não é fazer quando nos é conveniente ou agradável, é uma tarefa que devemos desempenhar diariamente. Não podemos esperar um retiro espiritual, uma noite de oração ou um culto para exercitar a nossa espiritualidade e o nosso modo de vida. O nosso testemunho e a nossa conduta devem estar presentes em TODOS os nossos atos. Na hora de negociar, no trabalho, na escola, no clube, no condomínio, no teatro, no cinema ... Todos os dias eu preciso lembrar que sou um discípulo de Jesus.
A cruz de Cristo foi cruel e difícil, e se nós somos Seus discípulos, não podemos esperar me-nos. A caminhada cristã é feita de desafios, dor, trabalho, lágrimas e alegrias. Quem somos nós para querermos uma caminhada sem cruz?

Quando nos tornamos imitadores de Cris-to, estamos diante da possibilidade de termos uma sociedade e uma vida melhor. Já imaginou como a nossa sociedade poderia ser mais produ-tiva se tivéssemos um número maior de pessoas que vivessem e tivessem uma conduta como a de Cristo Jesus?

Nosso DEUS é um Deus zeloso, que se preo-cupa com o seu povo e nos chama para uma vida que seja capaz de produzir frutos e bons frutos.
O primeiro passo rumo à maturidade cris-tã é estar consciente de quem é o DEUS a quem adoramos e quais os implicativos em segui-lo.

Há pessoas que dizem amar e adorar a DEUS, mas suas atitudes demonstram que em seus corações existem outros deuses. Jesus vivia o que pregava e pregava o que vivia. Não é possí-vel ser discípulo de Cristo, ser chamado de cris-tão, se as nossas atitudes e a nossa vida não re-produzirem o que nos diz a Bíblia.

Nos dias de hoje, o relativismo tem nos le-vado a uma vida cristã repleta de condicionais e meios termos. Não existe uma entrega, não há uma dedicação à obra do senhor digna da missão a qual nos foi determinada. Em Filipenses 3.17-21, o recado é claro e direto:

“Irmãos, sede imitadores meus e observai os que andam segundo o modelo que tendes em nós. Pois muitos andam entre nós, dos quais repetidas vezes eu voz dizia, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo: O destino deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles está na sua infâmia; visto que só se preocupam com as coisas terrenas. Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo de sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem até subordinar a si todas as coisas.”

O nosso DEUS onipotente também é um DEUS de amor, que ama o pecador e, por isso, “a graça de DEUS se manifestou salvadora a todos os homens” (Tt 2:11).
O amor que DEUS manifesta aos seus filhos não exclui a necessidade de sermos com-promissados com ELE. Em I Pe 1:16 está escrito: “sede santos, porque Eu sou santo”. Isto não é uma recomendação, é uma determinação. Você consegue perceber a diferença? Quem não está comprometido com Cristo não poderá fazer parte do seu reino.
Quando aceitamos Jesus como o Senhor e salvador da nossa vida, as hierarquias de necessidades e prioridades devem mudar.

“Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são daqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em DEUS. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então vós também sereis manifestados com ele, em glória.” (Colossenses 3: 1-4)

Quando a nossa vida é transformada por Cristo Jesus, o nosso pensar, o nosso falar e o nosso agir, espelham o amor de DEUS. Sal de terra e luz do mundo! Você entende isto? Até que ponto você está comprometido com o Reino de DEUS e a sua comunidade?

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.