IGREJA METODISTA DE VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Liturgia
Rio, 3/7/2008
 

Devocional dos sentidos

Messias Valverde


 

Nos dias 5 a 7 de junho foi realizado no Instituto Metodista Granbery o fórum metodista de Educação Fundamental com o tema: “Afetando e sendo Afetado”.

A ênfase central estava voltada para o processo educacional interativo tendo o afeto como elemento prioritário nos processos educativos.

No dia 7 de junho, dia do encerramento do evento, iniciamos os trabalhos com uma devocional intitulada “Celebrando a afeição dos sentidos.”

Como se trata de um trabalho construído no dia 06 de junho na sala da Pastoral do Granbery, fruto de um debate reflexivo e litúrgico, que envolveu também os pastores Marcos Rodrigues Lima e Plínio Viana de Freitas Júnior, decidi envia-la para o site da nossa querida Igreja Metodista de Vila Isabel.

A seleção de versículos bíblicos voltada para os sentidos, intermediadas pelas estrofes do Hino “Oferenda dos Sentidos”- uma composição de Jaci Maraschin e Simei Monteiro, sob a inspiração da obra musical de Carlos Wesley – proporcionaram um ambiente bastante inspirador.

Que essa programação devocional atue como instrumento de motivação também para todos os leitores!

Messias Valverde


FÓRUM DE EDUCAÇÃO BÁSICA
PASTORAL ESCOLAR E UNIVERSITÁRIA
Devocional – 07/06/08

CELEBRANDO A AFEIÇÃO DOS SENTIDOS

Música I: “Espírito Santo”.

Leitor/a 1: “O Espírito de Javé fala por mim, a sua palavra está na minha língua (...)O meu coração ferve com palavras boas...a minha língua é como a pena de um habilidoso escritor” (2Sm 23.2 e Sl 45 1a e C).

Música 2: “A Oferenda dos Sentidos”
(De Carlos Wesley)

Todos/as: “Mil línguas eu quisera ter pra proclamar o teu amor, e celebrar com gratidão o teu louvor.
Mil línguas eu quisera ter para denunciar a escravidão, as injustiças sociais, e protestar.


Leitor/a 2: “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz” (Mt 6.22)

Todos/as: “Mil olhos eu quisera ter, pra ver no céu, no mar, na flor, a tua face salutar e te adorar.
Mil olhos eu quisera ter pra te encontrar também na dor dos desolados e sem lar, e protestar.

Leitor/a 3: “Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim, ouvi, e a vossa alma viverá.” (Is 55.3)

Todos/as:“Ouvidos mil quisera ter pra ouvir contrito a tua voz, e no silencio da manhã ficar feliz.
Ouvidos mil quisera ter pra ouvir também o teu clamor no grito amargo da opressão e protestar.

Leitor/a 4: Há esperança para a árvore, que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos; s e envelhecer na terra a sua raiz, e morrer o seu tronco no pó, ao cheiro das águas brotará e dará ramo como a planta (Jó 14. 7-9)

Música 3: Ao cheiro das águas (Diante do trono)

Todos/as: Narinas mil quisera ter pra perceber o santo olor do incenso bom e do jardim, e respirar.
Narinas mil quisera ter pra perceber na poluição a inimizade e a frustração, e protestar.

Leitor/a 5: “Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças” (Ec 9.10 a ).

Todos/as: “Oh! Quem me dera ter mil mãos para o Evangelho carregar, pra te aplaudir com emoção e te tocar.
Oh! Quem me dera ter mil mãos pra nosso mundo transformar, unindo-as todas e, afinal, o libertar”.

Leitor/a 6: “O corpo não é um só membro, mas muitos.
“Vivendo amor autêntico, cresçamos sob todos os aspectos em direção a Cristo, que é a Cabeça. Ele organiza e dá coesão ao corpo inteiro, através de uma rede de articulações, que são os membros, cada um com sua atividade própria, para que o corpo cresça e construa a si próprio no amor.”

Todos/as: “Só tu nos dás mais de um milhar de ouvidos, olhos, línguas, [mãos]; só tu nos podes convocar pra ter servir.
Só tu nos dás mais de um milhar de dons, de forças, de razão, pra nosso mundo transformar, ao te servir.


Bênção: Bênção dos sentidos

Que para além do simples sabor, experimenteis o saber.
Que para além do simples ver, sejais capazes de perceber potencialidades.
Que para além do simples ouvir, sejais capazes de compreender verdades.
Que para além de odores triviais, sejais capazes de promover uma atmosfera de amor.
Que para além do simples tocar, sejais capazes de praticar o bem.
E que em todos os sentidos, sejais plenamente sensíveis ao sentimento de cada irmão e irmã.
(De Marcos Rodrigues Lima)


(Liturgia elaborada por Messias Valverde, Marcos Lima e Plínio Viana. Participação especial de Natacha – aluna do direito - nas músicas).

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.