IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Jesus
Rio, 17/9/2008
 

Só Jesus pode ajudar-te (Win Malgo)

ZZ Outros Colaboradores ZZ


 

“Por isso mesmo convinha que, em todas as coisas, se tornasse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo-sacerdote nas coisas referentes a Deus, e para fazer propiciação pelos pecados do povo. Pois naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados” (Hebreus 2:17-18)

Muitos hoje procuram ajuda em sua aflição desesperadora. Muitos lutam para encontrar firmeza em sua instabilidade. Doentes psíquicos procuram ajuda com psiquiatras, e mesmo assim, eles não encontram a verdadeira ajuda. Também tu ainda não a encontraste; teu casamento não trouxe solução; a melhora da sua situação financeira não trouxe ajuda; e também o progresso contínuo não pode dar-te a verdadeira ajuda.

Por que não?
Porque ajuda exterior não traz ajuda interior!

Teu problema não é exterior, mas sim interior, no teu coração. Por isso, só Jesus pode ajudar-te, pois pode fazê-lo interiormente. Por que Jesus, o Filho de Deus, pode ajudar-te interiormente? Porque Ele tornou-se igual a ti e a mim. “Por isso mesmo convinha que, em todas as coisas, se tornasse semelhante aos irmãos” (Hb 2:17a). A identificação do Filho de Deus conosco não foi somente exterior, mas interior: ele identificou-se interiormente com o teu pecado: “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós” (2Co 5:21a). Isso significa que Jesus Cristo, na cruz do Gólgata, identificou-se completamente com os teus e os meus pecados, com o nosso caráter corrupto.

Temes a morte?
O Senhor Jesus identificou-se interiormente com teu medo de morrer (leia Lc 22:44), pois morrendo ele, o Eterno , livrou “...a todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida “ (Hb 2:15). Por isso, só Jesus pode ajudar-te, porque ele, em meio a este pavor da morte, destruiu aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo (Hb 12:14).

Estás interiormente desanimado?
Também aqui só Jesus pode ajudar-te, pois ele, o Rei dos reis, a suprema Majestade, entrou ele mesmo interiormente nesse desânimo, quando começou a tremer e angustiar-se (Mc 14:33).

É solitário?
Só Jesus pode ajudar-te porque ele identificou-se com a tua solidão. Ele foi abandonado pelos seus melhores amigos: “E voltando para os discípulos, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Então, nem uma hora pudestes vós vigiar comigo?” (Mt 26:40)

Achas que as tuas tentações são muito pesadas?
Só Jesus pode ajudar-te, pois identificou-se interiormente com tua tentação. “Pois naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados” (Hb 2:18). Ele conhece as tentações traiçoeiras que vem sobre ti, e tem compaixão, não como alguém distante, mas como alguém que as experimentou e sofreu de maneira ainda muito, muito mais profunda, mas também as venceu. Por isso só Jesus pode ajudar-te.

Só Jesus pode ajudar-te porque ele se identificou interiormente com a tua vergonha.
Escondidas em tua vida existem coisas vergonhosas e desonrosas sobre as quais te envergonharias até à morte, se fosse reveladas. Mas realmente, Jesus foi ao extremo, para poder ajudar-te interiormente. Ele identificou-se com a tua vergonha: “...suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia...” (Hb 12.2). Tu o vês em espírito, pendurado nessa viga ensangüentada, lambuzado com a saliva do cuspe dos seus adversários e desonrado? Olha lá o homem de dores! Naquela cruz foi representada visivelmente a minha e a tua vergonha interior oculta: Jesus, impotente, desprezado, desamparado, miserável, falido.

Só Jesus pode ajudar-te porque em última análise — e isso foi o mais difícil para ele — identificou-se com a tua e a minha impiedade, nossa separação de Deus: "Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?" (Mt 27.46).

E a que tipo de homem Jesus ajuda?

1. Os decepcionados e amargurados.
João 5 nos da um comovente exemplo nesse sentido. Lá está um homem já há 38 anos doente junto ao tanque de Betesda. Nesse tanque a água se movia periodicamente, quando um anjo descia, "e", lemos em João 5:4, "o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse." Mas esse homem já esta lá deitado há 38 anos; ninguém o ajuda e quando Jesus se aproxima dele e lhe pergunta se quer ser curado, irrompe dele toda a amargura e decepção, pois ele diz: "Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois enquanto eu vou, desce outro antes de mim" (Jo 5:7). A situação de amargura é sempre uma perigosa situação do coração. Eu sou prejudicado, eu sofro injustiça, eu não sou considerado. Tais decepcionados são incapazes de reconhecer o Senhor Jesus, e no início o Senhor só pode ajudá-los exteriormente: “Então lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda" (Jo 5:8). Mas quando Jesus quer ajudá-lo também interiormente, quando o encontra no templo e lhe diz: "Olha que já estás curado; não peques mais, para que não te suceda coisa pior" (v. 14), esse homem não se deixa mais ajudar. Ele experimentou a ajuda exterior, e isso lhe bastou. Quando Jesus quer ajudá-lo interiormente e lhe fala sobre seus pecados, ele se bandeia para os religiosos e figuradamente faz surgir uma conjuração contra aquele que queria ajudá-lo interiormente (Jo 5.1516). Tu, que foste decepcionado por pessoas: Jesus quer ajudar-te interiormente. Pare de dar golpes à tua volta e de lamentar: não tenho ninguém!!!" Eu te digo: tens Jesus! Quanto mais estiveres decepcionado pelas pessoas, tanto mais Jesus pode tornar-se para ti.

2. Os dependentes
A esse tipo de homens o Senhor gosta muito de ajudar, pois eles deixam ajudar-se interiormente. Penso aqui no paralítico em Mateus 9.1-8. Seu problema exterior e visível para todos. Ele está deitado paralisado e depende da boa vontade dos seus amigos. Esses, por causa da grande multidão que envolvia Jesus, baixaram-no através do telhado da casa, diante dos pés de Jesus. — Lá está deitado o pobre coitado e não diz uma palavra a Jesus. Ele está lá por causa da fé substituta dos seus amigos, que o levaram ao encontro com Jesus. Entre parênteses: se cremos pelos outros, que ainda estão deitados presos pelo pecado, vamos levá-los ao encontro com Jesus, e ele agirá em tais pessoas miseráveis e dependentes. "Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico.." (Mt 9.2b). Pois qual e o problema do paralítico? Sua paralisia? Não, seu problema está profundamente escondido no seu coração. São os pecados, os pecados e novamente os pecados. Esse é o problema profundamente oculto, e com as palavras que lhe diz, Jesus acerta em meio ao cerne desse problema: "Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados." E então vejo os olhos desse paralítico enchendo-se de lágrimas, e ao mesmo tempo ouve-se as objeções teológicas dos religiosos à sua volta, cujos pensamentos sobre as palavras do Senhor ao doente são negativos e de desaprovação. Mas aqui Jesus ajuda interiormente um homem: "Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados." Mas para que também os teólogos, os conhecedores da Bíblia, tenham sua oportunidade pois Jesus vê os seus pensamentos — o Senhor acrescenta: "Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados — disse então ao paralítico: “Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa. E levantando-se, partiu para sua casa" (Mt 9:6-7). Aqui a cura, que hoje é anunciada por muitos como o evangelho central, está no lugar correto. Só Jesus pode ajudar-te, e ele quer fazê-lo interiormente; o exterior, pelo qual te afliges tanto, acontece então por si mesmo.

3. Jesus ajuda os desqualificados
Jesus ajuda os desqualificados, isto é, ele ajuda aqueles que estão num beco sem saída, que se sentem colocados de lado. Pedro era tal desqualificado. Ele tinha falhado miseravelmente diante daquela criada, negando seu Senhor com juramento. Quando após a ressurreição do seu Senhor ele diz aos seus companheiros: "Vou pescar" (Jo 21.3), reconhecemos toda a sua resignação, pois isso quer dizer, em outras palavras: não adianta mesmo, falhei no meu discipulado. Ele sente-se colocado de lado. Mas também sobre sua velha profissão não há mais bênçãos, pois lemos no final do mesmo versículo: "...e naquela noite nada apanharam". Agora ele está completamente colocado de lado. Mas Jesus ajuda os que foram colocados de lado, os desqualificados: "Mas ao clarear da madrugada, estava Jesus na Praia" (v. 4a). E sabemos como ele ajudou a Pedro. Ele toca aquela parte no seu interior, que faz Pedro exclamar em extrema comoção do seu coração: "Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo" (Jo 21:17). Tu fracassado, tu desastrado, tu para quem tudo, mas tudo mesmo, deu errado: só Jesus pode ajudar-te, e ele quer fazê-lo agora, colocando-se à tua frente. Ele não pergunta porque foste tão fraco, tão desobediente e porque es tão covarde, mas: "tu me amas?".


4. Jesus ajuda os cultos
Também tais pessoas podem ser ajudadas, mas às vezes é difícil até que elas admitam que têm necessidade da sua ajuda salvadora. Os sábios e entendidos deste mundo têm muitas dificuldades para entender que o Senhor nunca segue o caminho do entendimento ao coração do homem, mas o inverso, do coração ao entendimento (compare 1 Co 1:18-29). Através de que Jesus ajuda o culto, o teólogo? Derrubando toda a sua lógica e inteligente teologia, o chamado resultado da "pesquisa cientifica", como se gosta de dizer. Pois o que é na maioria dos casos o "resultado da pesquisa cientifica"? Nada mais do que todos dizem o que todos dizem. Jesus descobre sua corrupção interior.

Em João 3:6 o Senhor diz ao teólogo Nicodemos: "O que nascido da carne é carne", isto é, a sabedoria humana pode parecer grande e imponente, mas apesar de tudo é incapaz de entrar no reino de Deus, pois tem como fundamento a orientação humana, carnal, não-renascida. Os sábios deste mundo disputam e discutem sobre qual será a chave da porta do reino de Deus, mas o simples entra pela porta. — Tu sábio, só Jesus pode ajudar-te, pois precisas nascer de novo. Com teus estudos estudaste ao largo do Senhor? Tudo não te adianta, se não és nascido de novo. Somente pelo novo nascimento recebes a sabedoria divina do alto, que não se ganha com cultura, e muito menos com presunção.


5. Jesus ajuda os desprezados
“...procurava ver quem era Jesus" (Lc 19.3). Devemos imaginar que homem era Zaqueu. Ele era um coletor de impostos para o império romano, um explorador, um usurário, um parasita da sociedade. Por isso era evitado por todos, pois além de tudo ele era ainda um colaborador do inimigo romano, um traidor. Mas Jesus ajuda-o. Através de que? Dizendo publicamente ao publicamente odiado: "Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa" (Lc 19:5). Todo o resto veio então por si mesmo. Onde Jesus entra, ele produz arrependimento, confissão de pecados e reparação (leia Lucas 19:8). Nós, que somos crentes, não precisamos melhorar as pessoas, mas somente levá-Las a Jesus. Todo o resto o Senhor faz. Porque muitos crentes, pelo seu "caráter egocêntrico, se encontram entre o Senhor Jesus e muitos "zaqueu", esses não conseguem encontrá-lo: “...procurava ver quem era Jesus, mas não podia, por causa da multidão, por ser ele de pequena estatura" (Lc 19:3). Mas Jesus o encontra o parasita e desprezado, perdoando-o e salvando-o. Tu, que és crente, não atrapalha os "zaqueu"!


6. Jesus ajuda os que procuram ajuda
Jesus ajuda aqueles que são incapazes de vê-lo, e aqueles que, apesar de procurá-lo, ainda não o encontraram. Penso no cego de nascença em João 9. Que ele procurava o Filho de Deus, prova a sua resposta quando Jesus lhe perguntou: "Crês tu no Filho do homem?" e ele diz: "Quem é, Senhor, para que eu nele creia" (vs. 35-36).

E tu, que procuras Jesus: tu não o vês, ainda não experimentaste a sua ajuda, mas tens a promessa: "buscai, e achareis". Só Jesus pode ajudar-te. Quando o cego de nascença então encontrou Jesus, o motivo mais profundo da sua cegueira foi revelado de maneira abaladora por Jesus: "Dito isso, cuspiu na terra e, tendo feito lodo com a saliva, aplicou-o aos olhos do cego, dizendo-lhe: “Vai, lava-te no tanque de Silo (que quer dizer Enviado). Ele foi, lavou-se, e voltou vendo" (Jo 9.6-7). Aqui se juntou razão e efeito, lodo e cegueira. A razão da tua cegueira interior e o lodo do pecado em ti. Só Jesus pode ajudar-te, se, como aquele cego de nascença, te deixares convencer da tua impureza e estiveres disposto a rejeitar a fonte de toda impureza. Então poderás também, como aquele cego de nascença, que ficou vendo, confessar o Senhor diante das pessoas religiosas, pois quando lhe perguntaram: "Como te foram abertos os olhos?", ele respondeu: "O homem chamado Jesus fez lodo, untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, lavei-me e estou vendo" (vs. 10-11).


7. Jesus ajuda os pecadores
És um pecador, um pecador convencido da tua culpa? Só Jesus pode ajudar-te. Aos olhos do Deus vivo, por causa dos teus pecados, tu estás numa situação sem perspectivas, pois Deus é santo e justo; ele leva o pecado terrivelmente a sério. Nosso Deus é como fogo consumidor. Isso os escribas de então sabiam muito bem, pois com base na lei eles conheciam a perfeita vontade de Deus. Mas como odiavam Jesus, porque ele, que ajuda interiormente, também vê o interior dos homens, eles procuravam encontrar algo contra ele justamente com a lei de Deus. Uma situação grotesca: Jesus, o perfeito, santo Filho de Deus, e os homens que se sentiam santos e piedosos, querendo golpeá-lo com a lei de Deus. E realmente, quando certo dia encontraram uma mulher em flagrante adultério, tinham uma arma contra ele. Eles sabem, se Jesus diz que é o Filho de Deus, não poderá contradizer seu Pai, pois de outra maneira se tornaria injusto. Eles sabem que ele sempre fala desse. Pai; que ele quer fazer somente a vontade do Pai: mas sabem também que esse Jesus aceita pecadores. Mas isso é uma contradição. Agora eles têm a arma contra ele: "Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? Isto diziam eles tentando-o, para terem de que o acusar" (Jo 8.4-6a). 0 que Jesus poderia dizer agora? Nada. A lei de Moisés são os santos mandamentos de Deus, seu Pai, que justamente exige que um adúltero seja apedrejado; ele ou ela merece a maldição.
Talvez estejas nessa situação sem saída.

Mas agora ouve: só Jesus pode ajudar-te, como ajudou essa mulher. Através de que? "Mas Jesus, inclinando-se, escrevia na terra com o dedo" (v. 6b). Figuradamente ele curvou-se sob o pecado dessa adúltera. Ele permanece inclinado sob a acusação dos guardiões da lei. Ele diz somente que podem começar com a execução: "Aquele que dentre vós estiver sem pecado, seja o primeiro que lhe atire pedra. E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão" (vs. 7-8). Isso foi a salvação dessa mulher, isso pode ser a tua salvação. A lei de Deus te acusa, e troveja seu "culpado, culpado, culpado" em teu coração. Por isso: só Jesus pode ajudar-te, pois ele inclinou-se sob o peso do teu pecado. O castigo está sobre Ele, para que nós tivéssemos paz.

Só Jesus pode ajudar-te!

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.