IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Casamento
Rio, 21/12/2009
 

Eu posso cultivar meu casamento (Mateus 5.31-32) - Israel Belo de Azevedo

ZZ Outros Colaboradores ZZ


 

PERGUNTAS
1. Homens e mulheres estão preparados para a enfrentarem a realidade de suas diferenças?
R.: Em geral, não. Em geral há uma ignorância em torno destas diferenças, que são culturais, físicas, hormonais e neurológicas.

2. Que relação pode ser estabelecida entre as expectativas dos noivos para o casamento e a harmonia conjugal neste casamento?
R.: Frustrações têm a ver com realizações e sobretudo com expectativas. Há expectativas irrealizáveis. Quando as expectativas são razoáveis, elas são realizáveis.

3. Discuta a seguinte afirmativa: "Jesus propõe que o casamento é para durar para sempre. Os cônjuges devem cuidar um do outro. No caso de separação, o dever do cuidado permanece".
R.: Livre.

RESUMO
Em Mateus 5.31-32, Jesus apresenta seus idéias para a vida, como faz em relação a outros aspectos e a outros relacionamentos.

1. JESUS NOS DIZ QUE O CASAMENTO É IDEALMENTE PARA SEMPRE.
O divórcio é um recurso extremo na vida de uma família. Jesus não saca contra a realidade: separações existem, mas Jesus nos adverte que essas separações não podem ocorrer por motivos fúteis.
A maioria das separações ocorre por motivos fúteis, como "incompatibilidade de gênios", "diferenças individuais irreconciliáveis", "projetos diferentes de vida" e frustrações diversas.
Muitos rapazes e moças vão para o casamento com expectativas irrealizáveis ou ilegítimas. Em função das diferenças de tamanho do cérebro e da forma com os hemisférios trabalham, há diferenças que se manifestam nas ações de homem e mulheres. Homens e mulheres são diferentes também por razões de ordem neurológica e hormonal, além daquelas de ordem cultural.
A mulher tende a se comunicar de modo mais eficaz que os homens, buscando criar uma solução que seja boa para o grupo, conversando sobre os temas e utilizando recursos não verbais para resolver criativa e intuitivamente os problemas. Já o homem tende a se orientar mais para as tarefas, menos falante e mais isolado, demonstrando mais dificuldade em compreender emoções que não são verbalizadas explicitamente. Essas diferenças explicam porque homens e mulheres por vezes têm dificuldade em se comunicar um com o ouro. Suas demandas de comunicação são diferentes.
Por questões hormonais, diante do estresse, por exemplo, o homem tende a enfrentar ou fugir. A mulher tende a cuidar de si e dos seus filhos e formar laços grupais fortes.
A mulher tem mais capacidade de conexão, e daí sua capacidade de cuidar das crianças. É também este sistema que a torna mais vulnerável à depressão e à ansiedade.
A mulher é mais propensa a perceber e a expressar sua dor que os homens. Elas também procuram tratamento mais que os homens.
Em outras palavras, todos os esforços devem ser feitos, na perspectiva de que o casamento é idealmente indissolúvel.

2. JESUS DIZ QUE OS CÔNJUGES TÊM DEVERES PARA COM SEUS PARES ATÉ DEPOIS DE SEPARADOS.
A separação não faz parte do projeto de Deus para a família.
Se esta separação ocorrer, não cessarão as responsabilidade para com o cônjuge e para com os filhos, se existirem. Elas não cessam, mas aumentam.
O alvo de Deus permanece inalterado e inalterável.
Jesus se preocupa com a parte mais frágil, que é a mulher, muitas vezes desrespeitada, tantas vezes traída. Jesus, neste contexto, admite a separação.
Lendo outros textos, podemos acrescentar outras cláusulas de dissolução, como a REAL ameaça à integridade física e emocional do cônjuge.
Jesus está dizendo que os homens que se separassem de suas esposas deviam lhe dar carta de divórcio e não simplesmente abandona-las.
Jesus está falando do cuidado que os maridos devem ter com suas ex-esposas.
Num tempo em que as partes mais frágeis podem ser os homens, as esposas devem ter os mesmos cuidados com seus ex-maridos.
Ambos devem facilitar o máximo a vida dos seus ex.

3. JESUS DIZ QUE MARIDO E MULHER DEVEM CULTIVAR SEU CASAMENTO.
. Este cultivo é um processo que começa com uma afirmação: "meu casamento é para durar até a morte de um de nós ou de nós dois".
. O segundo passo é a tomada de uma decisão: a decisão de não desistir. Não desistir significa desejar envelhecer ao lado do seu cônjuge. Quem toma esta decisão pode conhecer a crise, mas vai deixar a crise passar.
. O terceiro passo é buscar ajuda se o relacionamento não tem sido prazeroso.
. O quarto passo é olhar para dentro de si e se ver como o problema, não o outro, que não é para ser mudado, mas amado.
. O quinto passo é sacrificar-se para manter o casamento. Sacrificar-se é uma outra maneira de viver a vida, logo de ver o casamento.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.