IGREJA METODISTA DE VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Ecumenismo
Rio, 6/9/2011
 

Carta do Mutirão Ecumênico

Steve e Maria Newnum


 

Nós, cristãos e cristãs, que professamos a fé, nas diferentes formas do Cristianismo - católica romana, luterana, anglicana, presbiteriana, batista, metodista -, e buscamos a unidade na diversidade, nos encontramos para celebrar o nosso caminhar. Aconchegados no calor do encontro e com grande alegria, estivemos reunidos, nos dias 26 a 28 de agosto de 2011, na cidade de São Leopoldo no Rio Grande do Sul, Brasil, no Mutirão Ecumênico - Sulão VI.

Convidados a pensar Ecumenismo e Ecologia a partir de nossas práticas locais e ações globais, desafiados pelo tema “Unidos em Cristo na defesa da Criação” buscamos respostas proféticas e ousadas, pois, sentimos que “a criação espera com impaciência a manifestação dos filhos de Deus (Rm 8:19).

Viemos de muitos cantos e recantos deste nosso imenso continente, desde São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Pernambuco, Uruguai, Argentina, Cuba, Colômbia e de terras mais longínquas, Moçambique, África. Éramos 210 agentes ecumênicos, acolhidos e acolhidas com alegria em terras sul-riograndense.

Tivemos momentos para celebrar e conviver, trocar experiências e aprofundar a compreensão do ecumenismo. Damo-nos conta de que somos muitos na caminhada ecumênica. Como agentes do ecumenismo nos animamos a continuar a caminhada, dentro e fora do espaço eclesial. Fortalecidos/as e confirmados/as pela Palavra de Deus nas celebrações, contando com as luzes e a força do Espírito Santo, deixamos nos questionar pelos problemas e situações que ameaçam a vida em todas as suas manifestações. Com esperança, como filhas e filhos de Deus, assumimos posturas e ações concretas em defesa da vida.

No encontro tivemos momentos marcantes

1. Aprofundamento da história do movimento ecumênico mundial, dos desafios e perspectivas da ecologia, do compromisso com as questões ecológicas e as implicações derivadas de uma ética social ecumênica.

2. Aproximamo-nos e conhecemos experiências concretas partilhadas e construídas em parceria e Mutirão: o Movimento Indígena, a Agroecologia, os Quilombolas, o Movimento dos Focolores, a Rede Ecumênica da Juventude (REJU), a Federação Universal dos Movimentos Estudantis Cristãos (FUMEC), Pastoral da Ecologia, a ONG Trilha Cidadã, a Fundação Luterana de Diaconia (FLD), o Movimento de Catadores, o Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos (CEBI).

3. A REJU e a FUMEC promoveram reuniões com a juventude presente, traçando metas de mobilização e articulação.

Das reflexões e ponderações feitas pelos palestrantes e pelas intervenções do plenário, feitas pelos participantes, concluímos que muitas ações são necessárias para se criar um mundo com novas relações, com posturas éticas e comprometidas com a justiça social, sustentabilidade e defesa da vida.

Ao final do encontro, nos comprometemos a

1. Construir espaços locais e regionais de encontro ecumênico, com o objetivo de formar e envolver novos agentes ecumênicos;

2. Fortalecer ações comuns, através da convivência e da celebração, incentivando a participação da juventude;

3. Aprofundar temas como: saúde, meio ambiente e alternativas ecológicas, provocando um maior envolvimento das Igrejas no âmbito social de projetos e ações;

4. Ampliar a articulação da REJU Sul, divulgando as mobilizações e se articulando para a Rio +20 (Conferência da ONU) e a Conferência dos Povos, que ocorrerá no Rio de Janeiro, em junho de 2012, com ações e espaços de encontro e de estudo;

5. Inserir-se nos movimentos de mobilização, articulação e reivindicação social frente às questões ecológicas, sociais e econômicas, sendo uma voz profética na defesa da vida.

6. A realizar um novo encontro no ano de 2013 e como indicativo de local escolhemos o estado do Paraná.

O encontro é simpatia, é compaixão, é sentir-se com-o-outro/a-outra. É a possibilidade de descobrir que o sentido da nossa existência é viver em comunhão.

Em comunhão com a Trindade Santa, animadas e animados pela fraternidade e comprometidas e comprometidos com a caminhada construída em Mutirão, nos despedimos na esperança de que o caminho se faz ao caminhar e que o nosso caminho está interligado por um compromisso maior: a defesa e a promoção da vida em todas as suas manifestações.

São Leopoldo, 28 de agosto de 2011.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.