IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Palavra Pastoral
Rio, 28/7/2012
 

O Milagre da Multiplicação

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 


João 6.1-15

O Evangelho de hoje fala da necessidade da multidão que seguia Jesus, da impossibilidade dos discípulos e da operação milagrosa do Senhor Jesus diante da situação. O Senhor Jesus tem o controle de tudo e usa vários meios para ensinar, salvar e transformar a vida de seus discípulos. As nossas impossibilidades são terra fértil para a ação do Senhor Jesus. Devemos apenas obedecer e sair pelo mundo fazendo discípulos e discípulas.

I. A necessidade da multidão (1-6)
O Senhor Jesus estava ministrando na Galiléia, junto ao lago do Tiberíades. Quando o Senhor atravessa o lago, a numerosa multidão segui-o "porque tinham visto os sinais que ele fazia na cura dos enfermos". O ministério de Jesus estava relacionado a Cura Divina e Libertação Espiritual.
Após atravessar o lago, o Senhor assenta-se no monte e "erguendo os olhos e vendo que grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pães para lhes dar a comer?" O Evangelho diz que Ele "dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que estava para fazer" (6).
Jesus estava usando uma situação para manifestar a glória de Deus. Este deve ser nosso entendimento diante das situações difíceis da vida (João 9.1-3). Muitas situações difíceis e dolorosas tem o propósito de manifestar a glória de Deus. Nós não sabemos o que fazer, mas Jesus tem o controle de tudo.

II. A impossibilidade dos Discípulos (7-9)
O Senhor Jesus deixou os discípulos perceberem seus próprios limites. Diante do desafio do Senhor Jesus, Filipe responde: (7) "Não lhes bastariam duzentos denários de pão, para receber cada um o seu pedaço". Era muita gente e os recursos também eram escassos.
A informação de André é o início do milagre. Ele diz: (9) "Está aí um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas isto que é para tanta gente?"
A impossibilidade dos discípulos não é o fim do ministério (Mc 10.27). O Deus misericordioso vai além de nossas impossibilidades para revelar sua glória. Quando vemos os desafios da Evangelização e do Discipulado, nos sentimos impossibilitados. Mas esta impossibilidade abre os recursos de Deus sobre a nossa vida. Deus não está perguntando sobre a nossa possibilidade, mas sobre a nossa fé e obediência.

III. A Operação Milagrosa de Jesus (11-13)
André informou que havia um rapaz que tinha cinco pães e dois peixes. O milagre de Jesus nasce em cima do que temos. A fé tem início nas pequenas coisas. O Senhor para operar o milagre exige disciplina. Ele manda todos se assentarem. Isso facilitaria a distribuição do milagre.
Jesus toma os pães do rapaz e os peixes, dá graças e distribui a todos. O início do milagre está na ação de graças (I Ts 5.18). Não devemos reclamar por causa do pouco, mas dar graças e esperar a ação milagrosa de Deus em nossa vida.
O milagre foi tão grande que depois de todos estarem fartos, recolheram os pedaços e encheram doze cestos de pães de cevada.
O rapaz teve fé para entregar o que tinha. A multidão teve fé para obedecer e se assentar. Os discípulos tiveram fé para repartir com a multidão o milagre de Jesus (Hb 11.1).
O Senhor também vai operar milagres em nossa igreja. Desejamos repartir o Evangelho da Graça com todas as pessoas. A Missão da nossa igreja é levar vidas a Cristo mediante do Evangelho da Graça. Para isso precisamos obedecer e esperar a ação milagrosa do Senhor Jesus.

Conclusão:
O povo não entendeu o milagre e desejou fazer Jesus de rei político (14,15). Mas o Senhor Jesus deixou neste milagre uma lição espiritual. Precisamos entregar nossas vidas ao Senhor (em suas mãos), e confiar em sua ação misericordiosa. Na Visão do discipulado, não existe impossibilidades. Existe apenas fé na operação milagrosa do Senhor que irá gerar discípulos e discípulas e nos ajudar a ministrar as multidões que sofrem pela falta da graça e da justiça do Senhor.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.