IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Palavra Pastoral
Rio, 31/8/2012
 

As Tradições e a Purificação do Coração

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 


Mc 7.1-23.

O Evangelho de hoje nos apresenta a verdade sobre as Tradições dos Homens, a Palavra de Deus e a Purificação do coração. A religião inventa seus ritos de purificação. Mas diante do pecado humano eles são vãos e ignoram a Palavra de Deus. As tradições religiosas existem para esconder a necessidade da verdadeira purificação espiritual. Todo ser humano precisa ter a purificação da Graça de Deus em seu coração. De um coração sem a Graça brotam todas as formas de pecado e destruição.

I. Ritos religiosos para a Purificação
Os religiosos seguiam Jesus para tentar acusá-lo segundo as normas da religião judaica. Os fariseus e escribas observando os discípulos de Jesus, notaram que eles comiam pão com as mãos impuras, isto é, sem lavar (2). No ritual da purificação, todo judeu precisava lavar as mãos antes e depois das refeições por motivos religiosos. Eram vários ritos envolvendo o uso da água (4). Tanto os fariseus quanto os Escribas haviam criado várias tradições que tinham autoridade como a própria Bíblia Sagrada. Por isso interpelaram Jesus dizendo: (5) "Por que não andam os teus discípulos de conformidade com a tradição dos anciãos, mas comem com as mãos por lavar?" O religiosos escondiam seus pecados através de tradições e ritos (Lc 11.44-52). A Religião está sempre inventando novos ritos de espiritualidade. É um esforço religioso para tentar esconder a necessidade natural que o ser humano tem de conhecer o Senhor e Salvador Jesus Cristo. Os ritos religiosos não conseguem resolver o vazio espiritual que o pecado construiu em nossa vida.

II. Tradições que escondem a necessidade da verdadeira purificação
Os religiosos estavam preocupados com as tradições e com os ritos. Estavam também preocupados em conseguir paralisar o trabalho do Senhor Jesus. Jesus diz: (6) " Bem profetizou Isaías a respeito de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim". O ser humano tem a facilidade de inventar símbolos de adoração que são apenas preceitos de homens. Jesus diz: (7) "E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens". (8) "Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens". Existia este confronto. Ou eu guardo os preceitos de Deus ou eu sigo as tradições religiosas dos homens. Jesus diz: (9) "Jeitosamente rejeitais o preceito de Deus para guardardes a vossa própria tradição". O Senhor dá um exemplo. A Bíblia manda honrar pai e mãe. Mas os fariseus diziam. Não posso ajudar meus pais, pois tudo que eu tenho é Corbã (Esta palavra significa “doação”, “oferta”, “oferenda”, "dádiva dedicada ao Senhor”, ou, “aquilo que é trazido perto". No judaísmo, depois que algo era dedicado por esta espécie de juramento jamais poderia ser usado para outra finalidade, tornava-se inviolável, pois passava a ser considerado santificado). Tudo que possuíam era Corbã, sendo assim não podiam honrar pai e mãe. Inventaram, um a tradição que invalidava a Palavra de Deus. (10-13). A tradição tem o poder de invalidar a Palavra de Deus. O Apóstolo Paulo foi criado nas tradições dos fariseus (Gl 1.14), mas depois ele descobriu que todo seu esforço religioso era como refugo (Fp 3.8). A tradição escondia a falta da verdadeira purificação. Precisavam voltar a Palavra de Deus.

III. A verdadeira Purificação do Coração
O Senhor Jesus passa a ensinar sobre a verdadeira purificação do coração. Não são os ritos exteriores que nos purificam. Necessitamos da purificação do coração. Jesus conta uma parábola dizendo: (15) "Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa contaminar; mas o que sai do homem é o que o contamina". Em particular os discípulos pedem explicação dessas palavras e o Senhor Jesus responde. Leio os vv 18-23. O Senhor está dizendo: Religiosamente não é o que entra que contamina, mas o que sai da boca. O ser humano necessita de uma purificação no interior, no coração. Precisa nascer de novo (Jo 3.1-4). O que contamina é o que sai do coração do homem, quando este homem ainda não teve uma verdadeira transformação de Deus.

Conclusão:
Somos purificados e salvos pelo Sangue de Jesus. As tradições humanas podem tentar nos afastar da necessidade da salvação. Elas podem invalidar a Palavra de Deus. Por isso necessitamos continuar dependendo do Senhor Jesus Cristo, afirmando a autoridade da Palavra de Deus e caminhando unicamente na graça do Senhor.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.