IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Palavra Pastoral
Rio, 17/11/2012
 

A Vinda do Filho do Homem

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 


Marcos 13. 24-37

Os Evangelistas Mateus, Marcos e Lucas citam sermões de Jesus com relação ao fim do mundo e seu glorioso retorno. São chamados "sermões escatológicos", sermões que falam do fim do mundo. O tema fim do mundo foi colocado por Jesus em sua evangelização e ensino porque é uma verdade que põe fim a toda a história da humanidade e da redenção. Jesus nos salvou e um dia voltará para buscar os salvos. O desejo de Jesus não é explicar os detalhes, mas alertar os discípulos com relação a vigilância. Viver vigiando significa viver acordado, viver fazendo a vontade de Deus por saber que a história deste mundo terá um fim.

I. O mundo sairá da sua rotina (24-25)
Jesus diz que após a tribulação, o sol escurecerá e a lua não dará sua claridade (24). As estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados (25). Estamos acostumados a rotina do cotidiano. O sol nasce, se põe, cai a chuva, aparece a lua. O planeta Terra tem seu percurso normal em torno do sol e parece que tudo se repete perfeitamente. Este cotidiano dá uma falsa certeza de que o universo será eterno e que as palavras de Jesus foram apenas exageros próprios de sua época ou invenções dos escritores dos Evangelhos. Mas cremos que o mundo sairá de sua rotina e no final dos tempos Deus manifestará o seu poder até mesmo no universo. A lição para o nosso cotidiano é clara: tudo passará. O céu e a terra passarão. Todas as certezas do mundo passarão, mas a Palavra de Jesus permanecerá. As pessoas estão firmes na novas tecnologias e na sociedade que relativiza as verdades bíblicas. Mas, querendo ou não, acreditando ou não, Jesus voltará e cumprirá sua Palavra. Por isso nossa vida precisa ser de amor, justiça, paz e sempre priorizando a vontade de Deus, principalmente entre os nossos relacionamentos com os que mais sofrem (Mt 25.31-41).

II. Jesus reunirá seus escolhidos (26,27)
Após estes sinais na natureza, todos verão (26) o Filho do Homem vir nas nuvens, com grande poder e glória. Ele então (27) enviará os anjos e reunirá os seus escolhidos dos quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu.
Virá apenas por causa dos escolhidos. Reunirá os salvos e levará para a glória do Pai. Sua vinda nas nuvens com grande poder e glória tem um único propósito: os escolhidos. Nós amamos o próximo e precisamos trabalhar para que cada pessoa possa ser salva e escolhida para a vida eterna. Não nos alegramos em ir morar no céu sozinhos. Desejamos a salvação para todas as pessoas. Esta é a nossa motivação para a evangelização. Jesus reunirá os escolhidos e nós não desejamos ser os únicos escolhidos (1Tm 2.4; 2Pe 3.9).

III. Nossa tarefa é vigiar (28-37)
Através da parábola da figueira, (28) o Senhor nos ensina a observar os acontecimentos do mundo (29) com relação a proximidade de sua vinda. Uma vez que a palavra do Senhor irão se cumprir (31) e que a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe (32) precisamos estar em vigilância constante. Jesus diz: (33) "Estai de sobreaviso, vigiai e orai; porque não sabeis quando será o tempo". Quando o dono da casa voltará? (34-36). Será que nos achará dormindo? (36). Por isso o Senhor diz: (37) "Vigiai!" No grego a palavra vigiar significa "ficar acordado", "não dormir". Precisamos "vigiar" sendo justo, fazendo caridade, amando o próximo, evangelizando. Vigiar cuidando da vida, preservando a criação de Deus e semeando a bondade. Vigiar em santidade, fugindo do pecado e resistindo aos apelos do diabo (Lc 21.36, Atos 20.31, I Pe 5.8). Viver em vigilância não é viver com medo e apreensão. É viver da forma como Deus deseja em seu Evangelho. É se questionar todos os dias: "Tenho sido o que Deus deseja?"

Conclusão:
Sabemos que nossa história terá um fim. Nascemos para viver e para morrer. Um dia morreremos. Isso é certo e todos nós sabemos: ateus e cristãos. Mas os Evangelhos falam que um dia este mundo também terá um fim. O Reino de Deus irá vir em sua totalidade e poder e Jesus voltará para buscar seus escolhidos. O fim do sistema mundo, o fim da história não é crido por todos. Nós sabemos que nossa vida terá um fim e também sabemos que o mundo se findará na volta do Senhor. O que importa hoje é vigiar. Vigiar é fazer o que Deus deseja. É estar no centro da vontade de Deus. É viver sinalizando o Reino de Deus através de nossas atitudes e profetizar que um dia Ele virá e transformará todos as coisas. Em Cristo fomos escolhidos para a Salvação, mas não desejamos ser salvos sozinhos. Evangelizemos para que Deus levante mais escolhidos para o seu Reino.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.