IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Epifania do Senhor
Rio, 5/1/2013
 

A Visita dos Magos

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 


Mateus 2.1-12
No dia 06 de janeiro ou no domingo seguinte (sempre no terceiro domingo depois do natal) o cristianismo comemora o Dia da Epifania. A Epifania significa "manifestação" e era uma grande festa da Igreja do século IV que comemorava a manifestação de Jesus como Deus através da estrela de Belém, do seu Batismo e da transformação da água em vinho.
Jesus se manifestou como Deus para nos salvar e transformar a vida das pessoas que creem. Hoje veremos a manifestação de Deus no nascimento de Jesus desejando que Ele venha se manifestar em nossa vida para que sejamos testemunhas da fidelidade, do amor e da justiça. Nossa missão é fazer discípulos e discípulas segundo o modelo do Evangelho.

I. O Mistério da Estrela
O cristianismo sempre viu esta estrela que guiou os magos como a realização da profecia do Antigo Testamento: "Uma estrela avança de Jacó, um cetro se levanta de Israel" (Num 24,17). Estes magos eram descendentes de Judeus que estavam vivendo no Oriente e temente a Deus e conhecendo a profecias tiveram uma iluminação do Espírito Santo e seguiram a Estrela até Jesus. A Palavra magos significa que eram estudantes das estrelas, homens da ciência (Não eram Reis Magos). O cristão Tomás de Aquino (viveu de 1224 à 1274) escreveu um texto sobre esta estrela que guiou os Magos ("Suma Teológica III, q. 36, a.7): 1º. Esta estrela seguiu um caminho de norte ao sul, o que não é comum ao geral das estrelas. 2º. Ela aparecia não só de noite, mas também durante o dia. 3º. Algumas vezes, ela aparecia e outras vezes se ocultava. 4º. Não tinha um movimento contínuo: andava quando era preciso que os magos caminhassem, e se detinha quando eles deviam se eter, como a coluna de nuvens no deserto. 5º. A estrela mostrou o parto da Virgem não só permanecendo no alto, mas também descendo, pois não podia indicar claramente a casa se não estivesse próxima da terra.
O que era a estrela então? Tomás de Aquino responde: A estrela poderia ser 1º. O Espírito Santo, assim como Ele apareceu em forma de pomba sobre Nosso Senhor em Seu batismo, também apareceu aos magos em forma de estrela. 2º. Um anjo, o mesmo que apareceu aos pastores, apareceu aos magos em forma de estrela. 3º. Uma espécie de estrela criada à parte das outras, não no céu, mas na atmosfera próxima à terra, e que se movia segundo a vontade de Deus. Assim como Deus usou esta misteriosa estrela para guiar os Magos, ele usará seus recursos divinos para guiar nossa vida dentro do seu maravilhoso projeto. Ele usa o Espírito Santo para guiar os filhos de Deus (Romanos 8.14).

II. A Obediência dos Magos
Os magos precisaram acreditar. Tiveram a experiência com a Estrela. Entenderam que a Estrela lavaria ao Rei dos Judeus. Conheceram na Bíblia e na experiência religiosa que a Estrela era uma guia fiel. Mas tiveram que obedecer. Sacrificaram suas vidas por Jesus. Quantos anos caminharam? Alguns acreditam que caminharam mais de dois anos. Qual o valor da viagem? Quais os riscos da viagem? Qual o sacrifício que fizeram deixando a família e o trabalho? Qual o valor que sacrificaram para Jesus com o Ouro, incenso e Mirra? Qual foi o risco que passaram ao enfrentar o rei Herodes em Jerusalém? Os magos fizeram grandes sacrifícios por Jesus. Assim como os magos se sacrificaram por Jesus, eu também preciso ter no coração um espírito de louvor e sacrifício. Preciso crer e obedecer a Deus em tudo: no Testemunho, no amor, na entrega dos dízimos e ofertas. É fácil crer, mas a crença real é determinada pela obediência. Quem obedece a Deus crer em Deus. A obediência à verdade muda nossa vida (I Pe 1.22).

III. Os presentes dos Magos
Os magos reconheceram quem era o menino. Muitos cristãos, como Agostinho de Hipona, afirmaram que os presentes dos Magos significavam a missão do menino. Ouro: Jesus é o Rei dos Judeus. Incenso: Jesus é o Sumo-sacerdote. Mirra: Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. O Rei: Jesus será o rei de nossas vidas hoje se permitirmos que Ele reine em toda as dimensões de nossa existência. O sumo-sacerdote: Ele é nosso intercessor e único mediador. Por isso minhas orações a Deus sempre são em nome de Jesus. O Cordeiro de Deus: Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Somente Ele pode nos salvar com o seu sangue. Pela fé em Jesus somos salvos. Jesus é tudo. Ele é o alfa e o ômega, o princípio e o fim (Ap 21.6).

Conclusão:
Epifania é manifestação de Deus. É a festa que celebra a grande ação de Deus encarnando em nosso meio. Precisamos que Jesus se manifeste em nossa vida para que possamos ser mais santos, justos e evangelistas. Quanto mais o Evangelho de Jesus penetrar em nossas vidas e transformar nossas relações, seremos mais evangelistas que fazem discípulos e discípulas para o Senhor Jesus. Deus deseja nos transformar para que através de nós, possa semear esta transformação no mundo inteiro.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.