IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Batismo do Senhor
Rio, 12/1/2013
 

Batismo: O Início do Discipulado

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 


Lucas 3.15-22

No terceiro domingo após o Natal celebramos a solenidade do Batismo do Senhor. Com esta solenidade termina o Ciclo do Natal. O Batismo do Senhor fala da obediência de Cristo que, no caminho do Pai, tem início seu discipulado para a nossa salvação. O Batismo é uma imersão na santíssima Trindade. É o início de uma vida consagrada a Deus para viver os valores divinos e levar vidas a Cristo. Todo batizado é um evangelizador, um discípulo que trabalha para gerar novos discípulos para o Reino.

I. João Batista e Cristo
João Batista, com unção de Deus, pregava o arrependimento dos pecados e o batismo para remissão. Jesus o considerou o maior profeta da Bíblia (Mt 11.11). A autoridade de João era tão grande que as pessoas pensaram que ele fosse o próprio Cristo (15). Quando João soube que estava sendo confundido com o Cristo, não quis alimentar o engano e disse: (16) "Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo". João afirma que era inferior a Jesus e que o seu Batismo de Jesus era com o Espírito Santo e com fogo. Apontou também para Jesus como juiz dos vivos e dos mortos ao dizer: (17) "A sua pá, ele a tem na mão, para limpar completamente a sua eira e recolher o trigo no seu celeiro; porém queimará a palha em fogo inextinguível". A mensagem de João Batista sobre o Cristo que viria era um evangelho ao povo (18). João tinha ousadia e autoridade, só foi parado pela maldade de Herodes que lhe prendeu no cárcere (19,20). João tinha seguidores, ousadia e autoridade, mas sabia que Jesus era superior a ele. Não teve arrogância, prepotência nem soberba. Sabia perfeitamente de seus limites e apontava em suas pregações para o Cristo. Assim também, como discípulos, devemos viver de tal forma que venhamos apontar para Cristo. Cristo é o nosso alvo.

II. A Obediência do Senhor Jesus
João não era digno de desatar as correias das sandálias de Jesus. Jesus é o Deus encarnado e João era apenas servo. Jesus iria batizar com o Espírito Santo e com fogo. Seria o juiz dos vivos e dos mortos. João batista se sentiu constrangido (Mt 3.14). Mas o Senhor sabia que precisava iniciar seu ministério pelo batismo de João Batista. (21) "E aconteceu que, ao ser todo o povo batizado, também o foi Jesus". O batismo do Senhor representou sua total obediência ao Pai e sua postura de servo. Foi uma preparação para a cruz (Fp 2.5-7). Como os judeus viram e interpretaram o Batismo do Senhor Jesus? Talvez falaram: "Lá está mais um pecador arrependido; mais um fanático atrás de João!". Jesus não se importa. Toda a justiça de Deus precisava ser cumprida (Mt 3.15). Justiça de Deus significa vontade perfeita de Deus. A obediência do Senhor Jesus nos constrange. Ele foi obediente até ao ritual do Batismo. Devemos ter a obediência ao Senhor como marca do nosso discipulado.

III. A Trindade no Batismo
Lucas diz que (21) "...e, estando ele a orar, o céu se abriu, (22) e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo". Toda a Santíssima Trindade estava envolvida no Santo Batismo. O Pai estava no céu e fala ao Filho. O Filho está no rio Jordão e o Espírito Santo vem em forma corpórea como pomba. O Batismo do Senhor deu início a ação do Filho na Salvação da humanidade. É a ação do Deus Trino que nos salvou mediante Jesus Cristo. Por isso que o nosso batismo reproduz o evento do Jordão. Somos batizados em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mt 28.19). Quando aceitamos o Batismo ou batizamos nossos filhos estamos nos submetendo a ação direta do Sacramento da Santíssima Trindade. Com o batismo tem início o nosso discipulado a serviço do Reino de Deus.

Conclusão:
O Senhor Jesus foi obediente ao Pai e se submeteu ao Batismo de João. A Santíssima Trindade se manifesta no Batismo de Jesus e passa ser a marca de nosso Batismo. Desejamos seguir as pisadas do Senhor Jesus. Precisamos do Batismo. Precisamos da Trindade Divina em nossa vida. Precisamos dar início ao projeto de Deus em nós. O discipulado tem início no nosso encontro com Cristo que nos leva ao Batismo. Jesus não encontrou dificuldade. Foi humilde e desceu as águas do Batismo. Nós também precisamos passar por este caminho que é sacramento de iniciação e vida.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.