IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Palavra Pastoral
Rio, 3/8/2013
 

Rico para com Deus

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 

Lucas 12.13-21

O Evangelho de hoje fala do pecado da avareza. Para o avarento, o muito é pouco e precisa proteger este pouco com "unhas e dentes". O avarento nunca consegue ser ofertante e dizimista. Nunca terá a bênção da alegria de repartir e ajudar o próximo. Seu objetivo é preservar o que tem no desespero de acumular riquezas.

I. A vida e os bens
A vida não está relacionada aos bens que uma pessoa possui. O Evangelho diz que um homem, do meio da multidão, fala a Jesus: (13) "Mestre, ordena a meu irmão que reparta comigo a herança". É justo ter a herança dos pais falecidos repartida entre os descendentes, conforme as leis do país, mas o homem busca em Jesus o que não era a prioridade do ministério do Senhor. Hoje, por avareza e ganância, as pessoas tem buscado em Jesus o que não é próprio do ministério do Senhor. Por causa desta busca equivocada, o Senhor Jesus diz (14): "Homem, quem me constituiu juiz ou partidor entre vós?"
Jesus percebe que o homem não buscava o que era justo apenas, mas seu coração estava cheio de avareza e ganância. Por isso o Senhor diz: (15) "Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui". Quantas pessoas com muitos bens e conforto não são felizes? (Sl 39.6). A vida não consiste na abundância de bens. A vida está no relacionamento perfeito com Deus mediante Jesus Cristo. Viver é ser o que Deus deseja que sejamos. Viver não é ter bens. Viver é ter o Senhor (Gl 2.20).

II. Os Projetos Humanos
Jesus conta uma parábola sobre os projetos humanos de sucesso e riqueza (16-19). O homem da parábola acreditava que a riqueza era suficiente para sua alma: teria a segurança durante muitos anos, traria descanso para sua alma, alimento e prazer. Mas o Senhor observa que tudo que acumulamos aqui na terra ficará para os outros. Ninguém poderá levar nada deste mundo a não ser a salvação e as boas obras (I Tm 6.18, Ap 14.13). O v. 20 diz: "Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?" Precisamos fazer projetos na área da educação, do sustento, da criação dos filhos, etc. Mas estes projetos não podem ser a prioridade de nossa vida. A nossa prioridade deve ser agradar o Senhor e fazer sua vontade.

III. Ser rico para com Deus
O Senhor Jesus conclui a parábola dizendo: (21) "Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus". Existem pessoas muito prósperas e bem sucedidas. Trabalharam, estudaram, arriscaram, investiram e hoje são prósperas. Contudo, a maioria entesoura para si mesmo. Seu objetivo é apenas conseguir ser bem sucedido no ponto de vista material. Por isso não tem tempo para o Senhor, não é dizimista, não investe em missões e nem auxilia o próximo. "Entesoura para si mesmo" e "não é rico para com Deus". Ser rico para com Deus é viver fazendo a vontade do Senhor, mesmo sendo pobre ou rica financeiramente. Nesta lógica do Evangelho, muitas pessoas ricas e prósperas são pobres e miseráveis (Ap 3.17,18).

Conclusão:
O caminho de Deus não é o caminho do homem. Deus tem seus planos e propósitos e nossa felicidade é estar dentro da vontade de Deus. A avareza e a ganância nos leva para longe da simplicidade do Evangelho. Viver o Evangelho nos torna rico para com Deus. Aceitar Jesus como Senhor e Salvador muda completamente nossa vida e nossa história.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.