IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Ano Novo
Rio, 27/12/2014
 

A Vigília de Ano Novo e o Rio Aava

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 

O nome Esdras significa “O Senhor tem ajudado”. A Bíblia hebraica reconhecia Esdras e Neemias como um só livro. Esdras era um sacerdote, um “escriba das palavras, dos mandamentos do SENHOR” (Ed 7.11). Liderou o segundo dos três grupos que retornaram da Babilônia pra Jerusalém. Como homem espiritual, estabeleceu firmemente a Lei (o Pentateuco) como a base da fé (Ed 7.10).

Os eventos de Esdras cobrem um período um pouco maior do que 80 anos e caem em dois segmentos distintos. O primeiro (caps.1-6) cobre um período de cerca de 23 anos e tem como tema o primeiro grupo que retorna do exílio sob Zorobabel e a reconstrução do templo. Depois de mais de 60 anos de cativeiro babilônico, Deus desperta o coração do regente da Babilônia, o rei Ciro da Pérsia, para publicar um édito que dizia que todo judeu que assim desejasse poderia retornar pra Jerusalém, a fim de reconstruir o templo e a cidade. Um grupo de fiéis responde e partiu em 538 aC sob a liderança de Zorobabel. A construção do templo é iniciada, mas a oposição dos habitantes não-judeus desencoraja o povo, e a obra é interrompida. Deus, então, levanta os ministérios proféticos de Ageu e Zacarias, que chamam o povo para completar a obra. Embora bem menos esplêndido que o templo anterior, o de Salomão, o novo templo é completado e dedicado em 515 aC. Aproximadamente 60 anos depois (458aC), outro grupo de exilados volta para Jerusalém liderados por Esdras (caps. 7-10). São enviados pelo rei persa Ataxerxes, com somas adicionais de dinheiro e valores para intensificar o culto no templo (Bíblia Plenitude). 

Quando Esdras começa a caminhada de retorno a Terra Prometida, sente medo e para perto do rio que vai a Aava e ali fica acampado três dias.

Esdras 8:21-23 diz: “Então apregoei ali um jejum junto ao rio Aava, para nos humilharmos diante da face de nosso Deus, para lhe pedirmos caminho seguro para nós, para nossos filhos e para todos os nossos bens. Porque tive vergonha de pedir ao rei exército e cavaleiros para nos defenderem do inimigo pelo caminho; porquanto tínhamos falado ao rei, dizendo: A mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam, para o bem deles; mas o seu poder e a sua ira contra todos os que o deixam.

Nós, pois, jejuamos, e pedimos isto ao nosso Deus, e moveu-se pelas nossas orações”.

Muitas vezes afirmamos palavras de fé e depois ficamos com medo. Esdras ficou com medo e vergonha. Havia afirmado que a mão de Deus iria com o povo que o buscava, mas a Sua ira se levantaria contra os seus inimigos. Depois desta afirmação diante do rei, Esdras começa a caminhada e percebe que a viagem seria muito perigosa. Literalmente, ele fica com medo e manda o povo parar junto ao rio Aava. 

O que ele fez com o medo? Humilha-se diante da face de Deus, pede segurança e apresenta a situação constrangedora que estava evitando passar. 

Junto com a oração, Esdras convoca um jejum, e Deus se move pelas orações do povo. 

A vigília de Ano novo é uma parada junto ao Rio Aava. Iremos agradecer ao Senhor pelo ano de 2014 e pedir a graça para viver os desafios de 2015. É o momento de parada, clamor e jejum. Como enfrentaremos as situações difíceis? Apenas com palavras de fé? Esdras entendeu que além das palavras de fé, precisava ter comunhão com Deus. Não adiante “profetizar” vitórias se não existe uma comunhão plena e constante com o Senhor Jesus. Nenhuma palavra de fé substitui a vida de oração. Se desejamos um ano novo cheio da graça do Senhor, precisamos começar a pensar e realizar um projeto de oração que faça Deus mover a nosso favor.

Que nossas orações e jejuns possam mover a mão de Deus, pela graça de Jesus, para que no ano de 2015 cheguemos à Terra Prometida e alcancemos tudo que está no coração de Deus. Esdras teve a libertação do cativeiro. Que 2015 seja o Ano da nossa Libertação.  Feliz Ano Novo com Jesus junto ao “Rio Aava”.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.