IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 23/10/2015
 

Células – Igreja Metodista e Igreja Católica

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 

Por causa da Tradição Metodista iniciada por John Wesley com as Classes, as igrejas “wesleyanas” pelo mundo, têm trabalhado arduamente com os Pequenos Grupos que são também chamados de Células. 

Em 2001 a Igreja Metodista no Brasil aprovou o Programa Nacional do Discipulado com a principal função de estabelecer Pequenos Grupos nas casas. Estes grupos passaram a ser chamados de Células, assim como as células do corpo humano. No 19º Concílio Geral da Igreja Metodista realizado em Brasília em 2011, o Plano Nacional Missionário definiu o discipulado com o propósito de gerar salvação, santificação e serviço e os Pequenos Grupos das Células, como a parte prática de estabelecer este discipulado. As células não são novidades da atualidade. Segue a tradição de ter um pequeno grupo se alimentando na palavra e no pastoreio mútuo do século XIX. A célula tem duas funções claras: pastoreio mútuo e evangelização. Atualmente a Igreja Metodista de Vila Isabel tem 13 células. Não é novidade para a gente, mas uma importante novidade para a Igreja Católica.

No dia 05 de setembro de 2015, manhã de sábado, na Cidade do Vaticano, o Papa Francisco recebeu na Sala Paulo VI cerca de 5 mil membros das Células Paroquiais de Evangelização. Uma novidade na Igreja Católica. Em sua saudação aos numerosos peregrinos o Papa expressou sua satisfação em poder participar da alegria dos membros do novo Instituto “Células Paroquiais de Evangelização”, que vieram ao Vaticano para agradecer a Deus pela aprovação oficial dos seus estatutos, por parte da Igreja. O Papa disse:  “Vocês têm a vocação de ser como uma semente, através da qual a comunidade paroquial se interroga sobre a sua missionariedade. Por isso, sentem o irresistível chamado de encontrar todos para anunciar a beleza do Evangelho. Este desejo missionário requer, antes de tudo, escuta da voz do Espírito Santo, que continua a falar à sua Igreja, impelindo-a a percorrer o caminho, às vezes pouco conhecido, mas decisivo, da evangelização. Os membros das Células Paroquiais de Evangelização poderão ajudar a comunidade paroquial a se tornar uma verdadeira família. Encontrar-se nas casas, para compartilhar das alegrias e as esperanças, presentes no coração de cada pessoa, é uma experiência genuína de evangelização, como acontecia entre os primeiros cristãos da Igreja: a experiência da presença de Deus e do amor aos irmãos”. 

Os estatutos do novo Instituto “Células Paroquiais de Evangelização” foi aprovado pelo Papa no Domingo da Divina Misericórdia. Por isso, ele incentivou seus membros a serem testemunhas da ternura de Deus Pai e da sua proximidade a cada homem, sobretudo o mais fraco e solitário. 

Neste encontro estiveram presentes 85 fieis de São José dos Campos (SP). À frente dos membros das células esteve o Padre Luís Fernando Soares, que trabalha há 10 anos com a implantação de células. Ele foi o pioneiro em adotar as células no Brasil, em 2005.  Hoje sua igreja tem mais de 3 mil discípulos nas células. 

O início desse movimento na Paróquia Espírito Santo contava com 17 células, que se multiplicaram de tempos em tempos, até chegarem às atuais 257 células.

No contexto católico, as “células” são um pequeno grupo de fieis leigos, unidos em íntima comunhão com o pastor, enraizado na oração e no serviço, em constante multiplicação. Encontra-se uma vez por semana para expressar o sentido de profunda fraternidade que se abre por meio da relação pessoal entre os membros e com atenção especial aos que estão afastados da fé. 

As células foram introduzidas na Itália por Dom PiGi Perini em 1987, depois de tê-las conhecido na Paróquia de São Bonifácio, em Pembroke Pines, na Arquidiocese de Miami. De lá, começou a difundir-se para diversos países. Desde 1990, na Paróquia de Santo Eustórgio, em Milão, na Itália, acontece um Seminário Internacional sobre o sistema de células. O decreto de reconhecimento pontifício das “Células Paroquiais de Evangelização” foi entregue nas mãos de seu idealizador, Dom PiGi Perini, em 15 de abril de 2015, pelo cardeal Stanislaw Rylko, na Sede do Pontifício Conselho para Leigos, em Roma. 

Fonte: Rádio Vaticano: http://br.radiovaticana.va.Jornal Santuário de Aparecida – 27 de setembro de 2015.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.