IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Vida Cristã
Rio, 12/3/2007
 

Pelas mãos de uma criança (Luiz Carlos Ramos)

ZZ Outros Colaboradores ZZ


 

Pelas mãos de uma criança
Luiz Carlos Ramos

“Uma criança nos guiará”, diz-nos Is 11.6. Uma criança guiando um adulto é “uma absurda inversão pedagógica”.* Mas a nossa regra de fé e prática, a Bíblia, não deixa dúvidas: Deus é uma criança... No natal, o sinal da salvação é um recém-nascido que ainda usa fraldas. O maior dentre os discípulos é uma criança de colo. A conversão consiste em voltar a ser criança. Os especialistas em louvor são as crianças de peito...

Quem terá a coragem de deixar que uma criança o tome pela mão e o conduza pelas estradas da vida? Nosso coração resistiria aos sustos? Resistiria às surpresas? Suportaria o inesperado? Não há muitos como o famoso general Naamã, que se deixou comandar por uma menina. Sim, uma menina... e ela lhe salvou a pele.

Jesus era um menino que ensinava os doutores do Templo. Só que já não se fazem mais doutores e generais como antigamente. Os de hoje não dão ouvidos a crianças. Dizem que são elas que têm de ficar quietas e ouvir-lhes os conselhos e obedecer-lhe as ordens. As crianças têm sido muito pacientes com a ignorância deles. Elas calmamente esperam até que esses adultos aprendam a brincar – com toda a seriedade própria das crianças quando brincam – de paz, de justiça e de verdade.

As crianças continuam a nos estender a mão, sempre que nos aproximamos delas sorrindo. Só que a gente pensa que elas estão querendo que a gente as guie. É aí que tudo perde a graça. O sorriso desaparece. E já não é mais a criança que segura ternamente nossa mão, mas nós é que cruelmente apertamos as suas.

Mas certamente ainda há alguns doutores parecidos com aqueles que ficaram amigos de Jesus, e generais como Naamã. Talvez você seja um deles. E se, por acaso, nos próximos dias uma criança estender as mãos para você, não tenha medo. Confie. Deixe ela guiar você. Quem sabe você vai sentir, como nunca, o toque das mãos de Deus.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.