IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Advento Cristão
Rio, 10/12/2016
 

2º Domingo do Advento -- Arrependei-vos, porque está perto o reino dos Céus -- Mateus 3.1-12

Pr. Edson Cortasio Sardinha


 

O primeiro domingo do Advento falou sobre a Vigilância. Neste segundo domingo é tema é o Arrependimento.

Diante da mensagem da necessidade de vigilância, nos arrependemos de nossos pecados esperando o retorno do Senhor para buscar a sua igreja.

O Advento nos prepara também para o Natal. O Natal não é festa de família, é a celebração do nascimento do Senhor Jesus. Este tempo do Advento nos prepara para que possamos celebrar devidamente esta data que está relacionada a nossa salvação. 

Hoje o Evangelho nos levará ao deserto e ouviremos a pregação de João Batista nos preparando para o encontro com o Senhor. 

Em Lucas (1.5-25, 61-66) vemos que o nascimento de João Batista foi um milagre na vida de Zacarias e Isabel. Ele nasceu para um propósito específico.

O anjo do Senhor diz: (14) "haverá prazer e alegria, e muitos se regozijarão com o seu nascimento. (15)   Pois ele será grande diante do Senhor, não beberá vinho nem bebida forte e será cheio do Espírito Santo, já do ventre materno. (16)   E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus. (17)   E irá adiante do Senhor no espírito e poder de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos, converter os desobedientes à prudência dos justos e habilitar para o Senhor um povo preparado".

A vida de João Batista foi profetizada por Isaías 40.3. Ele veio exclusivamente preparar as vidas para o encontro com o Senhor Jesus. 

Foi um "monge" do deserto dedicado a oração. Ele (4) "usava vestes de pelos de camelo e um cinto de couro; a sua alimentação era gafanhotos e mel silvestre".

João nasceu com um propósito. Quando aceitamos Jesus como Senhor e Salvador, encontramos o propósito de Deus para a nossa vida: Testemunhar a Graça de Deus e amar o próximo.

Quando João Batista nasceu, seu pai Zacarias canta (Lucas 1.67-80 - Benedictus) e profetiza sobre o menino: (76) "Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque precederás o Senhor, preparando-lhe os caminhos, (77)   para dar ao seu povo conhecimento da salvação, no redimi-lo dos seus pecados".

João veio preparar as pessoas para o encontro com Cristo. Sua mensagem era de arrependimento e retorno para Deus: (2) "Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus".

As pessoas eram atraídas ao deserto para ouvir sua pregação, (6) "e eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados".

Na pregação, João anunciava a necessidade de conversão, inclusive para os religiosos. Para os fariseus e saduceus ele dizia (7): "Raça de víboras, quem vos induziu a fugir da ira vindoura? (8)   Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento".

Deixava claro que não era suficiente pertencer ao povo de Deus. A segurança estava na verdadeira conversão. Ele denuncia esta falsa segurança dizendo: (9) "não comeceis a dizer entre vós mesmos: Temos por pai a Abraão; porque eu vos afirmo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão".

Jesus viria e sua ação seria rápida no estabelecimento da justiça: (10) "Já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois, que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo".

Nossa tradição religiosa é boa, mas o que nos salvará é a verdadeira conversão, fruto do arrependimento. 

João Batista veio falar da luz de Deus que é Jesus Cristo. No Cântico de Zacarias (Lucas 1.78,79) fala da Graça de Deus que "nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelo caminho da paz".

Este sol nascente que alumia os que jazem nas trevas é o Senhor Jesus. 

João tinha certeza disso ao ponto de declarar (11): "Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar". 

Jesus é Deus e como Deus nos batizaria com o "Espírito Santo e com fogo" (12).

João profetiza que Jesus traria luz sobre as trevas e transformaria o ser humano. Mas também seria o juiz para separar a palha do trigo (12): "A sua pá, ele a tem na mão e limpará completamente a sua eira; recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha em fogo inextinguível".

Jesus é o Salvador, o Sol nascente das alturas, mas também virá como juiz e julgará todas as coisas. Precisamos aproveitar o período da graça e viver integralmente a vontade de Deus. Nossa tarefa é viver como trigo. A palha um dia será queimada.

O Advento nos desafia a viver como trigo frutificando na vida das pessoas e preparando o Natal nos corações.

Oração: 

Deus Misericordioso, que enviaste teus mensageiros, os profetas, para pregar o arrependimento e preparar o caminho da nossa salvação; concede-nos a graça, para ouvirmos suas advertências e para abandonarmos os nossos pecados, a fim de saudarmos com alegria a vinda de Jesus Cristo, nosso Redentor, o qual vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém. 

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.