IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 1/6/2018
 

Jefté - Um líder de valor

Pr. Lúcio de Sant Anna Ferreira


 

Jefté tornou-se um obreiro de honra. Ser colocado por Deus como líder é um privilégio que recebemos de Deus. Deus nos capacita a viver a Sua vontade e o Seu propósito, confiando a nós o que Ele tem mais precioso, as vidas, “Era então, Jefté, o gileadita, homem valente, porém filho de uma prostituta. Gileade gerara Jefté. Também a mulher de Gileade lhe deu filhos, os quais, quando já grandes, expulsaram Jefté e lhe disseram: Não herdarás em casa de nosso pai, porque és filho doutra mulher. Então, Jefté fugiu da presença de seus irmãos e habitou na terra de Tobe; e homens levianos se ajuntaram com ele e com ele saíram. Passado algum tempo pelejaram os filhos de Amon contra Israel. Quando pelejavam foram os anciãos de Gileade buscar Jefté da terra de Tobe. E disseram a Jefté: Vem e seja nosso chefe, para que combatamos contra os filhos de Amon.”(Jz 11.1-6).    

       Como obreiro de honra, é necessário compreender que, para ser honrado, você tem que ser forte, corajoso, viver acima das crises e lutar diariamente contra a carne, para ser um homem ou uma mulher de Deus, independente de toda e qualquer situação.

      A história de Jefté é um exemplo de quem poderia ter muitos motivos para viver uma vida amarga e de insucesso. Mas, ao contrário, Jefté superou todas as expectativas; foi o nono juiz de Israel, direcionado por Deus, escreveu uma história de quem saiu do desprezo para a honra. Jefté exerceu seu ministério de liderança durante um período nebuloso do povo judeu na terra de Canaã.

      Depois da morte de Josué, as gerações posteriores não conheciam ao Senhor, nem tampouco a obra que Deus fizera a Israel. Por mais de três séculos, Israel viveu um círculo vicioso: na apostasia; subjugados pelos inimigos; arrependimento e quebrantamento, e Deus levantava um juiz e dava vitória para Israel. O povo se acostumou com a desobediência e o pecado.

      Antes de se tornar um obreiro honrado, Jefté, que era um filho de uma prostituta, foi expulso de casa pelos seus irmãos por parte de pai; retiraram dele a herança da primogenitura. Teve que fugir e morar em Tobe, um vilarejo desconhecido. Aqueles lugarejos que só conhecemos quando lemos as placas na estrada.

      Ele foi lançado à marginalidade, sem pai, sem mãe, sem irmãos e sem lar, tendo que vencer os traumas para vencer na sociedade. Jefté nasceu para dar errado. Ninguém dava nada por ele. No entanto, Deus mudou a sorte e reescreveu uma nova história para a sua vida. Deus mudou a história de Jefté e fez dele um dos heróis da fé que aparece na galeria dos heróis da fé de Israel, “E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel, e dos profetas, os quais por meio da fé subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca dos leões ”(Hb 11.32,33). Jefté mostra que não basta ser obreiro. É preciso ser um obreiro honrado. Jefté, por meio da fé em Deus, da fraqueza tirou forças.

       Se fossemos escrever uma lista de heróis provavelmente nela não constaria o nome de uma prostituta ou de um filho de prostituta. Na galeria dos heróis da fé de Hebreus, está Raabe, a prostituta, que salvou a vida dos espias de Jericó, e de Jefté, cuja mãe era uma prostituta. O nome de Jefté entra na mesma lista de Samuel, Davi e dos profetas. O que eles têm em comum? Conquistaram reinos, derrotaram inimigos, praticaram a justiça e viveram as promessas estabelecidas por Deus.

        Lembre-se: “As insignificâncias do passado de um servo fiel, não impedirão o poderoso trabalho de Deus em sua vida.” A sabedoria bíblica diz: “Melhor é o fim das coisas do que o princípio delas; melhor é o longânimo do que o altivo de coração”  (Ec7.8). Convido você para se esforçar, arregaçar as mangas, para um grande ano de trabalho, com lutas e oposições. Mas também vamos nos preparar para uma grande colheita, de vitórias e de conquistas. O Deus que nos chamou está conosco, vamos em frente. A vitória é nossa em nome do Senhor.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.