IGREJA METODISTA DE VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 1/7/2018
 

A Palavra de Deus, nossa defesa e ataque

Pr. Lúcio de Sant Anna Ferreira


 

          Diante de tanta destruição encontrada pelo povo de Israel depois de voltar do cativeiro da Babilônia, vendo a necessidade de se unir para ter forças para reagir e mudar aquela história, Esdras abre o livro da lei e lê diante de todo povo que ouvia atentamente. Os demais anciãos e escribas ensinavam claramente a lei mosaica, explicando detalhadamente e o povo entendia, "Então todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o Senhor tinha ordenado a Israel. E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e de todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês. E leu nela diante da praça que está fronteira à porta das águas, desde a alva até o meio-dia, na presença dos homens e das mulheres, e dos que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei", Ne 8.1-8. Ainda hoje Deus está nos chamando para buscar a sua presença. Houve o ajuntamento do povo naquela praça pública para ouvir a Palavra de Deus. Esta leitura exigiu um tempo extenso sem que ninguém arredasse pé. O resultado foi um grande avivamento naquela nação.

          O povo de Israel, depois de ouvir a Palavra de Deus, foi tomado por um sentimento de louvor e adoração que envolveu a todos. Um forte sentimento de adoração invadiu cada um, de maneira que se prostraram com o rosto no pó! Em momentos de adoração e humilhação nossa postura diz muita coisa! Aquele povo prostrou-se diante do Senhor e se humilhou. Precisamos ir ao pó reconhecendo o poder de Deus. É necessário: menos prepotência; menos arrogância e mais humilhação diante daquele que tudo pode. Só a Palavra de Deus pode libertar o homem da apostasia e do pecado. "Então Esdras bendisse ao Senhor, o grande Deus; e todo povo, levantando as mãos, respondeu: Amém! Amém! E, inclinando-se, adoraram ao Senhor, com os rostos em terra", Ne 8.6. Somente choramos quando nossas emoções são tocadas. "Pois todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei", Ne 8.9. Para conter o choro, houve necessidade de uma repreensão pelos levitas "...não vos entristeçais, pois a alegria do Senhor é a vossa força", Ne 8.10

           Quebrantamento e arrependimento são necessários, mas é preciso se levantar e agir. Foram levados a uma tomada de posição. Quando somos tocados pela Palavra de Deus não somos mais os mesmos. Ela penetra no nosso interior produzindo vida, trazendo discernimento e transformação.  "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até a divisão de alma e espírito, e de juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração", Hb 4.12. A intimidade com as Sagradas Escrituras é, sem dúvida, uma arma poderosa para mantermos a restauração de Deus em nossas vidas. 

          Assim como nos alimentamos do pão diário para nos mantermos vivos e saudáveis, se quisermos levar uma vida espiritual sadia e que agrade a Deus, precisamos nos alimentar com o pão da vida, a Palavra de Deus. Se cultivarmos uma vida de íntima comunhão com a Palavra, teremos resistência espiritual suficiente para lutar pela manutenção de uma vida restaurada diante de nosso Senhor. Sabemos que o inimigo de nossas almas não descansará ao saber que as brechas de nossa alma foram fechadas e os muros foram erguidos. Certamente é objetivo do diabo destruir o que já foi construído. Por esta razão, dependemos da Palavra de Deus como arma de defesa e ataque. A falta de leitura da Palavra pode fazer com que nos esqueçamos de glorificar a Deus. Nossa vida cristã ficará vazia, sem vida e sem expressão se não usarmos a Palavra de Deus como expressão viva da nossa fé. 

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.