IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 7/7/2018
 

Profeta sem honra (Mc 6: 1-6)

Pr. Edmar Leonardo da Silva


 

            Jesus realizava muitos sinais e prodígios por onde quer que fosse. Ele era uma figura que não podia passar despercebida. Após sua visita à região do Mar da Galiléia, ele volta para sua terra juntamente com seus discípulos. No sábado seguinte Jesus vai até a sinagoga, onde passa a ensinar e a falar muitas coisas para os presentes. Muitos dos presentes ficaram impressionados com a exposição de Jesus: “ Donde vem essas coisas? Que sabedoria é essa que lhe foi dada? E como se faz tais maravilhas por sua mão? (V.2)

            Apesar das palavras de Jesus serem fortes e  penetrantes, algumas daquelas pessoas ao ouvirem Jesus ensinando na sinagoga de Nazaré, simplesmente não consideraram as suas palavras, pois conheciam Jesus. Provavelmente todos ali o conheciam bem como o carpinteiro, filho de Maria e com vários irmãos (v.3).

            Pode-se perceber, neste texto, que a incredulidade destas pessoas não se baseava nos fatos que Jesus falava, mas no conhecimento prévio que eles mesmos tinham sobre Jesus. Para eles, um mero carpinteiro. Como um carpinteiro em pouco tempo faz discípulos e passa a ensinar  com tamanha autoridade na sinagoga? Realmente, para aquelas pessoas não fazia sentido. Por não entenderem o plano de Deus e quem estava diante deles, simplesmente rejeitaram a Jesus e sua mensagem.

            O texto bíblico nos mostra que Jesus respondeu àquelas pessoas que o julgavam: “Não há profeta sem honra, senão na sua terra, entre os seus parentes e na sua casa”. (v.4).  Jesus, apesar de ser aquele carpinteiro que todos conheciam, tinha ali a mensagem mais importante da história. A própria Verdade estava na frente deles e eles não a receberam. Tudo porque julgaram Jesus como o carpinteiro. Apesar deste episódio, Jesus não parou seu ministério. Jesus, como Neemias (Ne 6. 3),  tinha uma grande obra a ser realizada e não se intimidaria com nada. Jesus tinha tudo para ser um fracasso humano, mas por ser fiel, mesmo rejeitado, foi estabelecido sobre todas as coisas e hoje mesmo está à destra da majestade de Deus.

            Assim como naquele tempo, hoje em dia muitos agem da mesma forma. Julga-se o portador da mensagem em detrimento da mensagem que ele traz. Com isso perdemos muito. Uma das características que se perdeu na atualidade é o saber ouvir. Precisamos estar atentos para não perdermos aquilo que Deus tem para nós.

            Muitos absurdos têm sido falados e feitos em nome de Deus. Mas não devia ser assim. Devemos orar pela Igreja e pelos ministros da Palavra, para que a palavra seja de Deus e não dos homens.  Deus sempre usará quem se dispuser a ser usado por ele, independente de quem for. 

            Jesus não estava buscando ser honrado por ninguém. Era muito comum ao realizar milagres e sinais, dizer: “Olha, não digas nada a ninguém; mas vai, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação o que Moisés determinou, para servir de testemunho ao povo” ( Mc 1: 44).            

            O que falamos ou fazemos deve ser para honrar de Deus. Se servirmos a Ele incondicionalmente Ele nos honrará. Realmente a maior honra que o homem deve almejar é servir ao Senhor. Que honra!!

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.