IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 17/11/2018
 

ALÉM DAS APARÊNCIAS - Nem Tudo é o Que Parece (Mc 12: 38-44)

Pr. Edmar Leonardo da Silva


 

A leitura de hoje nos convida a contemplar o zelo de Jesus por seus discípulos. Ele os orienta a não se assemelharem à aparente justiça dos escribas, nem a suas práticas. Aqueles viviam buscando reconhecimento: Vestes talares, saudações nas praças, primeiros bancos, orações intermináveis em visitas a casa das viúvas com vistas à exploração das mesmas  (Vv 38-40).

Na sequência, Jesus está assentado próximo ao gazofilácio e observa o movimento das ofertas. Ele nota que muitos abastados depositavam grandes quantias. Notou que uma pobre viúva também trouxe a sua oferta que era todo o seu sustento. Jesus aplicou suas palavras ao gesto dessa pobre viúva. A generosidade da atitude dela é reconhecida e elogiada por Ele. Jesus também afirma que os outros deram apenas suas sobras (Vv. 41-44). 

Os ricos depositaram moedas no tesouro do Templo e uma viúva pobre aí coloca duas pequenas moedas.  Os gestos são semelhantes, mas um abismo de diferença separa os ricos e a viúva pobre. Ela entrega tudo o que tem para viver. Doa com isso, a própria vida. Os ricos, ao invés, ofertam suas sobras, sem que isso interfira na sua porção de alimento, nem nas vestes, nem na saúde, nem em seu sustento, etc. 

Por motivo de sua extrema pobreza, (a viúva) teria podido oferecer uma só moeda para o templo e ficar com a outra para ela. Entretanto não quis doar apenas a metade à Deus: Ela priva-se de tudo, ela doa tudo. Em sua pobreza, compreendeu que, tendo Deus, tem tudo; sente-se amada totalmente por Ele e, por sua vez, ama-O totalmente. Jesus vê o coração dos escribas e sua “esmola”, e vê o coração da pobre viúva e sua “fé”. Pois o que, para os doutores da Lei, era esmola, algo supérfluo, para a viúva era tudo o que possuía para viver, uma entrega de vida total nas mãos de Deus. Depositando aquelas duas moedinhas, ela na verdade estava depositando em Deus toda a sua vida demonstrando, enfim, o que é a fé. A autentica atitude de fé é entregar-se totalmente a Deus, em vez de simplesmente confiar no próprio poder e riqueza.

A humilde oferta da viúva pobre chamou a atenção do Mestre, que a apresenta como símbolo de generosidade: ela doou tudo o que possuía para viver. Somos desafiados, com esta história, a aprender com a pobre mulher viúva. Com isso, o Senhor Jesus, ensina à sua Igreja o significado salvífico da doação.

Que possamos ter o coração desapegado dos bens terrenos, e como esta viúva, nós possamos oferecer a Deus tudo o que temos e o que somos. 

Que tenhamos um coração humilde e aberto para ampararmos as viúvas de nossos dias em suas necessidades, bem como todo aquele que precisar de nosso auxilio. 

Que possamos ser motivados pelo exemplo da pobre viúva que depositou tudo que possuía no cofre do templo. Somos convidados, neste dia, a tornar nossa vida uma oferta generosa aos irmãos e a entregar tudo nas mãos de Deus. Para bem acolhermos a Palavra de Deus, e não apenas ouvi-la.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.