IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 9/2/2019
 

Nossa resposta à manifestação do amor de Jesus

Pr. Luiz Daniel Nascimento


 

E o verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. (João 1.1-14).

Jesus Cristo é chamado de Verbo, também fazendo alusão à palavra criadora de Deus (Gênesis 1.1-26). O termo grego logos também tem sido traduzido por Palavra.  A Palavra de Deus que existia desde a eternidade se tornou um ser humano em Cristo, expressando o amor de Deus. 

Os metodistas, junto com outros cristãos, creem na doutrina da Graça Preveniente, ou preventiva, a qual enfatiza que Deus sempre vem primeiro de encontro ao ser humano com o objetivo de restaurá-lo. A situação que o pecado produziu, afastando o ser humano de Deus, ainda assim, não o deixou totalmente abandonado, desprezado. Através da Graça Preveniente Deus vem novamente ao seu encontro. 

 Vindo ao nosso encontro, Deus em Cristo toma a nossa semelhança e habita entre nós, em imenso amor, experimenta tudo o que é possível a um ser humano. No livro de Hebreus 4.15, está registrado que Jesus foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. E que naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados (Hebreus 2.18). Filipenses 2.6 referindo-se a Jesus diz: “Pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens, e, reconhecido em figura humana”. Podemos considerar que Jesus foi o primeiro missionário, que em amor se doou por nós. A ilustração do Site do Pastor, com o título de Estrelas Douradas estimula resposta ao grande amor de Deus.

Durante a II Guerra Mundial, nos Estados Unidos, era costume uma família que tivesse um filho que servisse nas Forças Armadas, colocar uma estrela na janela frontal da sua casa. Porém, uma estrela dourada indicava que o filho tinha morrido por apoio à causa do seu país. 

Há anos, Sir Harry Lauder contou uma história comovente sobre este costume. Ele disse que uma noite um homem caminhava por uma rua de Nova Iorque, acompanhado pelo seu filho de 5 anos. O pequeno foi atraído pelas luzes que brilhavam nas janelas das casas e quis saber por que é que algumas casas tinham uma estrela nas janelas. O pai explicou que aquelas famílias tinham um filho a combater na guerra. A criança bateu as palmas quando viu outra estrela na janela e exclamou, “Olha, Papai, outra família que deu o filho ao seu país”. Finalmente chegaram a um descampado, depois da correnteza das casas. Daquele lugar podia-se ver uma estrela a brilhar no céu. O pequenino voltou à olhar, “Oh, Papai, olha para aquela estrela no céu! Deus também deve ter dado o Seu Filho”. Sim, de fato! Há uma estrela na janela de Deus. Sabes o que Ele fez por ti? Ele deu o Seu Filho, por causa do Seu amor por nós.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.