IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 18/3/2019
 

“ESTE É O MEU FILHO, O MEU ELEITO; A ELE OUVI” (Lc 9: 28-36)

Pr. Edmar Leonardo da Silva


 

      No texto do  Evangelho de hoje, encontramos Jesus em  um alto monte, juntamente com três de seus discípulos, Pedro, Tiago e João. Neste local os discípulos teriam uma experiência diferenciada que impactaria substancialmente suas vidas: “A Transfiguração”.

      Esta perícope (trecho) do capítulo 9 de Lucas, é precedida por outras cinco: 1ª) As Instruções para os doze (vv.1-6) - Jesus convoca os doze apóstolos e os envia às cidades e aldeias pregando o Evangelho, libertando e curando aos enfermos. 2ª) Herodes e João Batista (vv.7-9)- O rei Herodes vê este movimento  perplexo, pois se dizia que João Batista havia ressuscitado, ou um dos antigos profetas voltara à vida. Então desejava ver Jesus. 3ª) A primeira multiplicação de pães e peixes (10-17) – Onde cerca de cinco mil homens são alimentados por Jesus, de forma miraculosa. 4ª) A confissão de pedro. Jesus prediz sua morte (vv.18-22) – Pedro reconhece que Jesus é o “Cristo de Deus”. Aqui Ele também prediz que é necessário seu sacrifício. 5ª) O discípulo de Jesus deve levar a sua cruz (vv.23-27) – Jesus enfoca aqui, que segui-Lo implica em priorizar a  Sua agenda (Negue-se a si mesmo).

      Depois de todos estes acontecimentos (cerca de oito dias), Jesus chama seus três discípulos, Pedro, Tiago e João, para orar com eles em um alto monte. O texto sagrado diz que “enquanto Jesus orava seu rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura” (29). Apareceram, também, durante a oração, Moisés e Elias, dois profetas do Antigo Testamento, que conversavam com Jesus sobre a sua partida e dos acontecimentos que a antecederiam. Moisés nos lembra o Êxodo, a saída da escravidão do Egito rumo a Terra Prometida. Jesus veio para nos livrar da escravidão do pecado e nos conduzir de volta à Deus. Elias, por sua vez, aponta para a sua subida ao céu em “Um carro de fogo, com cavalos de fogo”, em um redemoinho  (2Rs 2: 11). Semelhantemente, Jesus também é elevado nas alturas, ao céu, na ascensão. Os discípulos estavam com muito sono, contudo, ficaram acordados podendo contemplar aquela gloriosa manifestação. 

      Quando  se retiraram Moisés e Elias, Pedro, tomando a palavra, desejou fazer tendas para os três, “não sabendo porem  o que dizia”, segundo o v.33. Enquanto pedro ainda falava com Jesus, veio uma nuvem e os envolveu, deixando-os ainda mais assustados (v.34). Então, da nuvem se ouve uma voz: “Este é o meu filho, o meu eleito; a ele ouvi” (v.35). Conforme (Mt 17:6-8), Ao ouvirem esta voz, os discípulos caem por terra e são levantados por Jesus “Erguei-vos e não temais” ( Mt 17:7).

      Jesus é o Filho de Deus enviado ao mundo, com propósito bem definido : salvar o homem criado à imagem e semelhança de Deus (Jo 3:16). Jesus está vastamente citado nas Escrituras Sagradas do Antigo testamento. Deus sempre se manifestou aos homens. Ele sempre se preocupou com eles. Jesus levou seu discípulos ao monte com o propósito de consolidar em suas mentes e corações que Ele realmente era o filho de Deus e que no monte ficaria bem claro a sua missão. No diálogo com Moisés e Elias, este era o foco. A voz do céu deixou de forma notória aos discípulos quem eles deveriam ouvir: “meu filho, o meu eleito”.

      Que  possamos, como discípulos de Jesus, estar onde Ele deseja que estejamos, ver o que Ele nos mostra e ouvir a sua voz. O resultado será que estaremos cumprindo o mandato de Jesus: “ FAZER DISCÍPULOS ”!!

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.