IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 14/4/2019
 

“BENDITO É O REI QUE VEM EM NOME DO SENHOR!” (Lc 19: 28-40)

Pr. Edmar Leonardo da Silva


 

Hoje é o Domingo de Ramos. Estamos há uma semana antes da Páscoa. Jesus estava em Betânia, na casa de seus amigos Lázaro, Marta e Maria e manifestou desejo de ir à Jerusalém. Quando se aproximaram da cidade de Jerusalém, junto do Monte das Oliveiras, Jesus enviou dois de Seus discípulos a uma aldeia próxima com ordens específicas. Jesus disse a eles que logo na entrada da aldeia encontrariam preso um jumentinho, sobre o qual ninguém havia montado ainda e, que eles deveriam soltar o animal e levá-lo a Ele e se alguém reclamasse eles deveriam dizer: “Porque o Senhor precisa dele” (Lucas 19: 30b). 

Os discípulos encontraram tudo como Jesus lhes disse e levaram o jumentinho para Ele. Colocaram sobre o animal suas vestes e Jesus o montou e foram pela estrada de Jerusalém. Muitas pessoas que viram Jesus montado no jumentinho pelo caminho estendiam suas vestes para Jesus passar por e cortavam ramos das árvores formando um tapete por sobre o qual passava o Filho de Deus. Os que o seguiam clamavam em alta voz dizendo: “Bendito é o Rei que vem em nome do Senhor! Paz no céu e glória nas maiores alturas” (Lucas: 19: 38).

O Rei da Glória entrou humildemente em Jerusalém. Ao invés de um belo cavalo branco, um jumentinho de primeira viagem. Ao invés de um exército fortemente armado, Seus discípulos e o povo da cidade. Ao invés de palavras de ordem, vozes humildes que gritavam Hosanas ao que vem em Nome do Senhor. Sem espadas, escudos ou armas de guerra. Nada que lembrasse um Rei. Assim, entrou em Jerusalém o Príncipe da Paz. 

A entrada de Jesus em Jerusalém é tão importante que é narrada pelos quatro Evangelhos. Jesus estava cumprindo as escrituras, como lembra o Evangelho de João: “E Jesus, tendo conseguido um jumentinho, montou-o, segundo está escrito: Não temas, filha de Sião, eis que o teu Rei vem, montado em um filho de jumenta” (João 12:14-15).

A palavra profética se cumpriu com a entrada de Jesus em Jerusalém diz: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis aí te vem  teu Rei, justo e salvador, humilde,  montado sobre um jumento, num jumentinho, cria de jumenta.” (Zacarias 9:9).

Jesus sabia que uma semana depois, aquele mesmo povo que gritava Hosanas pelo caminho, gritaria: crucifica-o, crucifica-o. O mesmo povo que foi curado, liberto, acolhido, consolado e alimentado por Jesus, se voltaria contra ele de forma mortal. A morte de Jesus era importante para o Sinédrio do ponto de vista político, mas, na verdade, Jesus foi morto por intolerância religiosa, por ódio religioso. Os fariseus não suportavam aquele galileu dando lições de humildade e atacando sua hipocrisia em praça pública. 

A origem do Domingo de Ramos é esta, a entrada do Rei da Glória em Jerusalém, humilde, pobre, sem séquito real, sem trono humano, sem exército, sem dominar os dominadores romanos e sem libertar Israel do jugo de Roma. Seu Reino não é deste mundo e Ele disse isto por diversas vezes.  Ainda assim alguns partidos políticos da época esperavam bem mais que um Rei montado num jumentinho. 

A entrada triunfal de Jesus se repete todos os dias e todas as vezes que Ele entra na vida e no coração de alguém.  Não importa muito como você comemora o Domingo de Ramos, antes importa como você recebe Jesus em seu coração. Não importa se você só tem uns poucos ramos para saudar o Rei da Glória, importa que Ele se torne realmente o seu Salvador.

De eternidade a eternidade, bendito seja Deus!!

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.