IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902


Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 30/11/2019
 

Um tronco, um broto e uma raiz

Pr. Lúcio de Sant Anna Ferreira


 

O texto de Isaías 11. 1 “Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo”, é riquíssimo. Mostra que as interrupções que sofremos em nossa vida não significam o fim. Deus tem o seu próprio tempo e caminho para estabelecer a sua vontade e soberania. O tronco, aparentemente morto, não é o final da história. Deus tinha os seus próprios planos para o seu povo. 

Os assírios achavam que eram eles que traçavam os planos de conquista, imaginavam que Deus era apenas uma divindade local, como muitos deuses das diversas tribos e povos vizinhos. Contudo o seu destino estava determinado em Isaías 10.6: “Envio-a contra uma nação ímpia e contra o povo da minha indignação lhe dou ordens, para que dele se roube a presa, e lhe tome o despojo, e ponha para ser pisado aos pés.” Mas na verdade era a própria Assíria que estava preparando o terreno para a vitória futura de Israel:  Is 10.12, 17 “...acontecerá que havendo o Senhor acabado toda sua obra no Monte Sião e em Jerusalém, então castigará a arrogância do coração do rei da Assíria...porque a luz de Israel virá a ser como fogo, e o seu Santo como labaredas, que abrase e consuma os espinheiros e os abrolhos da Assíria...”

Que sentença que foi decretada sobre você? Seja uma enfermidade mortal, a família destruída, sua empresa falida ou se sentindo só, no meio da multidão, ainda não é o fim. Não significa que acabou tudo. Pode até estar cheirando mal. Lázaro estava morto e no quarto dia voltou a vida. Jesus ressuscitou ao terceiro dia. Uma ordem do Criador pode mudar tudo. Deus diz para você: Apesar da devastação, você não está destruído. A última palavra sempre será a minha. Um tronco aparentemente morto, raízes ocultas no solo da fé e confiança nas promessas contidas na Palavra de Deus serão sinal da vida latente no broto que surgirá.

          Os propósitos de Deus ainda estão para se realizar em sua vida. Deus diz para você: Uma nova vida brotará do tronco que parece estar morto. Fica uma pergunta: Por qual tronco você chora? Você perdeu a pessoa que você amava? Perdeu a sua família que era o seu tesouro? Quem sabe você está perdendo a razão de viver?   Sua saúde está ameaçando a sua vida? Parece que está chegando no fim da sua jornada? 

Talvez possamos aprender algo com esta profecia. Tudo que você passou este ano não são pedras para o seu tropeço e sim pedras para a construção de um novo tempo. Ainda há vida no tronco que está caído ao chão. Assim como o broto de vida nova que surge do tronco morto pelas situações que chagaram ao seu limite. Assim será o pequeno broto dando início a uma nova história. O amanhecer é sempre frágil quando surge, porém, ao meio dia o seu calor é intenso.

          A árvore pode estar morta, mas as suas raízes ainda têm vida. A raiz dos justos permanecerá viva nas profundezas (Pv 12.3, 12). São as raízes que garantirão a firmeza da árvore e os seus frutos. Aqueles que têm raízes aprofundadas em Jesus Cristo resistem aos tempos de estiagem. A árvore morre, mas a raiz continua. 

Esteja enraizado nos solos da vontade de Deus. O nosso coração precisa estar onde tem que estar. Só assim ressuscitamos quando tudo parece estar perdido. Precisamos estar enraizados na Palavra: Mt 24.35 “Os céus e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão”. Precisamos estar enraizados na casa de Deus: Sl 92.12,13 “Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano. Plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus.”

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.