IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 9/12/2019
 

João Batista – Preparando o Caminho para O Cristo (Mateus 3: 1-12)

Pr. Edmar Leonardo da Silva


 

Os três evangelhos sinóticos tratam da pregação de João Batista. O termo Batista não é um sobrenome, mas designa aquilo que ele exerce, ou seja, batismo (termo de origem grega que aponta para “batizar”). Este, conferido uma só vez, é um batismo de arrependimento para a remissão dos pecados, talvez inspirado no banho dos prosélitos (pessoas simpatizantes do judaísmo, mas que não foram circuncidados e não eram de origem judaica). O termo hebraico que denota bem isso é teshuvah, que vem da raiz do verbo shuv que significa voltar, retornar, converter, o que aponta para uma exigência de uma mudança radical de vida do fiel. Daí o lema de sua pregação: “Arrependei-vos porque o Reino dos Céus está próximo” (Mt 3,2).

Mas então, o que é preciso fazer? Em que consiste essa mudança radical? Esta é a primeira atitude daquele que quer mudar de vida. Por isso a multidão pergunta a João e ele prontamente responde: “Quem tiver duas túnicas, reparta-as com aquele que não tem, e quem tiver o que comer, faça o mesmo” (Lc 3,11). Devemos nos perguntar: "Temos partilhado o pouco que temos com nossos irmãos que precisam?" Como comunidade, o que e como temos compartilhado uns com os outros? Quais seriam então os frutos dessa partilha? Quando os publicanos se dirigem a João como “Mestre” com a mesma pergunta, João mais uma vez responde: “Não deveis exigir além do que vos foi prescrito” (Lc 3,13). Temos sido misericordiosos com nossos irmãos ou exigindo além da conta em nome de uma santidade ou perfeição extrema que nem nós mesmos conseguimos viver? Precisamos estar sempre alertas para não cairmos na incoerência.    

E quando os soldados perguntam a João, ele responde: “A ninguém molesteis com extorsões; não denuncieis falsamente e contentai-vos com o vosso soldo”. (Lc 3,14b). Temos caminhado de modo justo e fraterno em nossa comunidade? As “fofocas”, intrigas, ciúmes imperam em nossa vida ou cultivamos um clima de união, fraternidade e comunhão que são próprios do verdadeiro discípulo de Cristo? Contentamo-nos com o que temos ou sempre queremos mais, ao ponto de acumular e contribuir para um mundo mais desigual?

De fato, a pregação de João Batista já prepara aquilo que virá de Jesus.                           Aqui já são apresentadas características fundamentais de um verdadeiro seguidor de Cristo que procura buscar as coisas do alto, mas já começando a trabalhar aqui em baixo. Se o batismo com água já provoca nos penitentes todas essas exigências, quanto mais o batismo no Espírito que virá de Jesus Cristo!

Portanto a exemplo de João Batista, devemos ter sempre sede da Palavra de Deus e proclamá-la e testemunhá-la com ousadia para transformar a realidade em nossa volta!

Que o Senhor nos abençoe!

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.