IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 1/3/2020
 

A pressa deixou de ser a inimiga da perfeição?

Pr. Alberto Saraiva Sampaio


 

Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu – Eclesiastes 3.1

Nos dias atuais não se ouve com tanta frequência expressões, outrora muito utilizadas, como: “a pressa é a inimiga da perfeição”, “apressado como cru e passa mal”, “devagar se vai ao longe”, etc. Em nosso tempo a grande exigência é que tudo seja rápido: os carros devem ser muito velozes, a conexão quanto mais rápida melhor, a comida fast-food, o macarrão instantâneo, a entrega ligeira... Não se pode perder tempo. Talvez seja por isso que não se usa tanto o relógio digital, uma vez que nele precisa-se ler os números, logo, o imperativo do rápido não é cumprido. Melhor mesmo é o de ponteiro (analógico), afinal, fica mais fácil observar “quanto tempo falta”. Aliás, sequer vemos as horas, nosso interesse é saber “quanto falta” para isso ou para aquilo. Ficamos espremidos pelo tempo. Afinal, tempo é dinheiro!

Outra grande exigência atual é que as coisas sejam descartáveis – talvez isso tenha surgido como consequência da “ditadura do rápido”. Não se tem mais tempo – nem paciência – a perder consertando as coisas. Estragou joga fora, usou joga fora, não é tão rápido descarta, e assim por diante. Copo, prato, talheres, barbeador, televisão, geladeira tudo é descartável, até mesmo as pessoas e os relacionamentos. Tudo é feito com prazo de validade bem definido e curto. Constantemente são lançados produtos novos, melhores do que os atuais, forçando a trocar o que se tem por um mais novo. A busca pela excelência, pelo novo, pelo mais rápido tem forçado as pessoas a olharem para o que possuem e não as desejar mais. Então, joga-se fora e adquire-se uma coisa nova, mais atual.

Tudo agora vem pronto. É só aquecer! Pizza, estrogonofe, feijoada enlatada, molho de tomate, milho cozido tudo já está pronto. Laje pré moldada, casa pré fabricada, roupas prontas (não se vai mais à costureira), enfim. Vê-se muito poucos quebra-cabeças, afinal eles dão trabalho, não vêm pronto, gastam tempo.

Meu objetivo não é o de me insurgir contra os avanços tecnológicos. Muito menos sou saudosista e vivo do passado. Não sou daqueles que acham que tudo o que é do passado é melhor. Entendo as exigências de nossos dias, mas para refletir: o que temos feito de nossas vidas? As coisas estão cada vez mais rápidas, mas será que temos estrutura para acompanhar tudo que está ao nosso redor? Será que as coisas do humano caminham na mesma velocidade que a tecnologia? Amizade, família, pessoas também podem ser tratadas como meros objetos descartáveis como, infelizmente, tem acontecido?

O filósofo Mário Sérgio Cortella escreveu o livro “Não nascemos prontos!”, esse título é muito provocador. De fato, não nascemos prontos, estamos em processo de formação e a Bíblia nos afirma isso (Fp 3.13 e 14), a conversão é um processo, a santificação é um processo, as mudanças acontecem gradativamente. É preocupante, pois vemos que não respeitamos mais o tempo tão precioso para que as coisas sejam maturadas. Não adianta, as coisas relacionadas à vida continuam precisando de um tempo: são nove meses de gestação e tentar abreviar isso é correr sérios riscos, o dia continua tendo 24h...

Não é porque as coisas não estão acontecendo como esperamos que elas não vão mudar. É preciso sermos longânimes. A situação muda com perseverança. Talvez na primeira e na segunda tentativa não vejamos nosso objetivo realizado, mas se persistirmos, se nos dedicarmos, nos empenharmos, com certeza as coisas acontecerão.

Não desista, creia que apesar de uma aparente demora daquilo que tem buscado, tudo acontece no tempo de Deus. Ele está no controle de todas as coisas.

O Senhor te abençoe e te guarde!

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.