IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 7/6/2020
 

“O incomparável amor de Deus” (Jo 3,16-18)

Pr. Edmar Leonardo da Silva


 

Na escuridão daquela noite abençoada, Jesus acende um facho de luz no coração de Nicodemos. Aqui ele vai receber uma revelação do amor de Deus pelos homens: um amor que chegou ao ponto extremo de “entregar” seu Unigênito filho ao mundo…

Jesus nos faz entrar em sua intimidade com Deus, o Pai e nos revela que Ele doou tudo por amor. Nosso Deus não é um Deus que toma, mas um Deus que doa. Que se doa a humanidade através de Jesus.

Quem não busca viver em intimidade com Deus, continuará tentando receber de Deus migalhas de um amor que ele mesmo faz questão de distribuir por graça. Insistirá em lançar “iscas” para atrair a condescendência divina. E permanecerá vivendo uma religião de escravo e patrão, em vez de uma relação de intimidade entre filho e Pai.

Se o próprio Filho se despoja voluntariamente para assumir nossa carne, como diz o cântico: (“Pois morreu a nossa morte pra vivermos sua vida...”) é para quebrar em definitivo a barreira que mantinha à distância o amor do Pai. Homem entre humanos, Jesus se faz ponte, contato, entre nós e o Pai.

O ponto crucial do cristianismo, o que o distingue de todas as outras religiões, é a Encarnação. Deus se faz homem. O Filho do Homem é Deus e, de certa maneira, assim o homem (Jesus), torna-se Deus… E Deus, então, torna-se conhecido, através da pessoa de Jesus. A vinda de Jesus nos pode revelar o amor Deus para com sua criação.

Quando as diversas expressões do mal ou os desastres naturais agridem homens e mulheres, sempre surge alguém para

perguntar por que Deus permite tanto sofrimento. E não percebem que Deus em Jesus viveu nossa humanidade, nossas fraquezas e isso em nossa própria carne, até a cruz do Calvário. Após a Encarnação do Verbo (Jesus), nada de humano é estranho a Deus.

Depois de anos de inúmeras experiências na vida: de angústias, de pecados, de profundos desânimos, depois de tantas provações psíquicas e morais, devemos nos mirar em Jesus, como Senhor, como modelo único e perfeito, o Cristo de Deus, Ele, o Verbo encarnado, o Cordeiro Salvador do mundo.

Espero, após essa reflexão, que você tenha sua fé fortalecida na comunhão com Deus.

Que nesse período turbulento que vivemos você possa ter o conhecimento desse imenso e infinito prazer: o amor de Deus através de Jesus.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.