IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Reflexões
Rio, 5/7/2020
 

Moderação – Marca do Povo Chamado Metodista

Pr. Alberto Saraiva Sampaio


 

Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. (Filipenses 4:5)

Muitas coisas, ao longo do tempo, estão sendo esquecidas pela Igreja, em especial por nós, metodistas. Constantemente ouvimos expressões como “isto não é metodista” ou “esta não é uma prática metodista”. Porém, o que é ser metodista? O que nos define como metodistas?

A tradição doutrinária metodista está fundamentada no Credo Apostólico, nos 25 Artigos de Religião do Metodismo histórico e nos Sermões de João Wesley e suas Notas sobre o Novo Testamento.

Em sua vida cotidiana, a fim de nortear a prática do/a metodista, há os Costumes do Povo Cristão Metodista, que são: (1) Não praticar o mal; (2) Zelosamente praticar o bem; (3) Atender às ordenanças de Deus.

Fundamentada nestes princípios, os metodistas preservam a sua tradição e continuam reconhecidos como pessoas de vida regrada. Os Cânones afirmam que os metodistas são:

  • Moderados nos divertimentos;
  • Modestos no trajar;
  • Abstêmios do álcool como bebida;
  • Empenhados no combate aos vícios;
  • Observadores do Dia do Senhor, especialmente dedicado ao culto público, ao cultivo espiritual, pelo estudo da Bíblia e ao descanso físico;
  • Observadores dos preceitos da Igreja e dos meios de graça que ele oferece, participando dos ofícios divinos e da Ceia do Senhor;
  • Praticantes do jejum e da oração individual e em família;
  • Honestos em negócios;
  • Fraternais nas relações de uns com os outros;
  • Tolerantes e respeitadores das ideias e opiniões alheias;
  • Praticantes de boas obras;
  • Benfeitores dos necessitados;
  • Defensores dos oprimidos;
  • Promotores da instrução secular e religiosa e
  • Operosos na obra de evangelização.

    Paulo orienta aos filipenses a serem reconhecidos pela sua moderação. Quer dizer, uma das características mais marcantes dos cristãos, de acordo com o apóstolo, deve ser o equilíbrio. O cristão deve ser uma pessoa equilibrada em todo o seu proceder.

    O equilíbrio é sempre um desafio, encontrá-lo nem sempre é uma tarefa fácil e qualquer outro ponto

    será desequilibrado. Porém, como cristãos metodistas, com a ajuda do Espírito Santo, precisamos buscar uma prática de vida moderada.

    Um desafio nos apresenta, já que uma das marcas de nosso tempo é o extremismo, a bipolarização. O equilíbrio, a moderação, a via média, tão valorizados pelos primeiros metodistas, estão cada vez mais escassos.

    Assim como cresce o desequilíbrio e a sociedade enrijece a polarização, nota-se uma prática onde aquele que pensa diferente tem sido considerado inimigo. Acontece uma espécie de personificação do mal do diferente. A intolerância domina os debates.

    De acordo com o poeta, “Narciso acha feio o que não é espelho”. Então tudo o que não é como eu, todos que não pensam da mesma forma como penso, é feio, deve ser combatido, aniquilado.

    A frase “nada mais conservador que um liberal no poder”, amplamente proferida durante o Segundo Reinado, pode, em muitos momentos, ser adaptada e ser dita: ninguém mais intolerante que aqueles que lutam pela tolerância. A intolerância é observada mesmo nos ambientes onde se lutam por ela.

    A grande questão é que, mesmo nos ambientes da Igreja, que deveria ser o espaço de acolhida por excelência, notamos a intolerância e a luta contra os desiguais, contra os que pensam diferente.

    Na luta pela prevalência dos nossos pontos de vista, não nos importamos com aqueles que no são distintos. Ouvimos afirmações que isso ou aquilo é (ou não é) metodista, quando acima de tudo o metodista deve ser moderado – não praticar o mal, praticar zelosamente o bem e atender às ordenanças de Deus.

    Nada mais oportuno do que o resgate dos princípios metodistas, em especial o da moderação, tanto nos divertimentos como em todo o nosso proceder, neste tempo de absoluta radicalização, intolerância e desequilíbrio.

    Ao olharem para nós, irmãos/ãs da Igreja Metodistas de Vila Isabel, verão pessoas equilibradas em todo proceder, que vivemos o amor de Deus e sua forma mais radical.

    O SENHOR nos abençoe e nos guarde!

  • Voltar


     

    Copyright 2006® todos os direitos reservados.