IGREJA METODISTA EM VILA ISABEL
Fundada em 15 de Junho de 1902

Boulevard Vinte e Oito de Setembro, 400
Vila Isabel - Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20551–031     Tel.: 2576–7832


Igreja da Vila

Aniversariantes

Metodismo

Missão

Artigos e Publicações

Galeria de Fotos

Links


Vida Cristã
Rio, 2/5/2007
 

Limpos de Coração (Rev. Rodrigo Vieira Buçard)

ZZ Outros Colaboradores ZZ


 

Limpos de Coração.

Pastor Rodrigo Vieira Buçard


Introdução:

Uma proposta de vida feliz e abençoada.
“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus”. (Mt 5,8)

Os limpos de coração cumprem com os ensinamentos de Jesus Cristo, que durante o seu ministério se doou em favor das pessoas, servindo a todos/as com muita alegria. Ao lermos os Evangelhos podemos ver Jesus indo em direção as pessoas. Neste processo de aproximação e discipulado Ele curava os enfermos, libertava os oprimidos pelas forças malignas e distribuía amor e perdão. As pessoas em diversos momentos perguntavam: Quem é este que ate pecados perdoa? De fato Jesus cumpriu a risca aquilo que ensinou, pois diante da traição, prisão e condenação à morte de cruz, Ele disse: “... Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” (Lc 23,34b) Jesus neste momento cumpriu o que ensinou sobre ter o coração limpo.

Posso afirmar na introdução deste texto, que pretende ser uma mensagem pastoral e bíblica que venha levar todos/as leitores/as a um profundo quebrantamento diante de Deus, que resultará no compromisso de sermos servos/as de Deus, que terão como alvo serem imitadores/as de Jesus Cristo, afirmar que os limpos de coração serão felizes e prósperos e terão uma vida de muita alegria. Pensando num texto bíblico que pudesse dar base a esta afirmação, me veio na mente o salmista falando sobre os justos e os ímpios, onde coloca que: “Ele (o justo) é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido”. (Sl 1,3 ) Os justos são aqueles/as que tem o coração limpo.

O contrário de limpo de coração é coração amargurado, cheio de raiva, dor, vingança, ódio, sentimento de culpa e complexo de inferioridade. Esta palavra de Jesus no seu sermão do monte (Mt 5-7) precisa aquecer o nosso coração e noz trazer um grande e genuíno avivamento espiritual. Muitos são conhecedores desta palavra, que prefiro chamar de principio espiritual para uma vida feliz, mas não vivem com o coração limpo. Deus deseja limpar o nosso coração, tirar toda sujeira e nos dar um espírito novo. A ação do Espírito Santo em nós é curadora. Entenda que o coração amargurado precisa de cura e restauração completa. O acumulo de mágoas ou situações mal resolvidas nos conduz ao caminho da infelicidade. O coração quando está ferido prejudica todas as áreas de nossas vidas, inclusive a saúde física, chegando também a contaminar as pessoas ao nosso derredor: “... Nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos pertube, e, por meio dela, muitos sejam contaminados”. (Hb 12,15b)

A pessoa ferida está sempre vendo o lado negativo das coisas, tem sempre uma palavra de murmuração e de crítica destrutiva. “...Porque a boca fala do que está cheio o coração”. (Lc 6, 45b). O coração é portanto, o lugar ou depósito, onde guardamos a nossa felicidade ou infelicidade. Precisamos encher o nosso coração com o amor de Deus, de tal forma que não venha ter espaço para feridas. “E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo.” (Rm 15,13)

A proposta de Jesus precisa ser uma conversão, uma aliança com um novo estilo de vida. Em meio a tantos ensinamentos ministrados por Jesus durante o seu ministério, o Sermão do Monte (Mt 5-7) é o eixo doutrinário e teológico do cristianismo. Defino como palavras que orientam e disciplinam a vida em todos os seus sentidos. No final do Sermão as multidões estavam maravilhadas, impacquitadas pela sua doutrina - uma nova visão de vida. (Mt 7, 28) Escolhi para nossa reflexão e aprofundamento apenas uma parte das bem-aventuranças (Mt 5,8), mas recomendo a leitura de todo Sermão, bem, como de toda bíblia. Muitos textos bíblicos são colados na íntegra, com o propósito de nos dar um maior conhecimento da mensagem bíblica e base acerca do tema proposto. Segundo a visão de Moises, a palavra de Deus precisa ser inculcada, atada como sinal na mão.(Dt 6,7-8) O Salmista completa este conselho dizendo: “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti.” ... “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos.” (Sl 119, 11, 105)

1. Novo modelo de vida – um desafio cristão.

“Novo mandamento vós dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.” (João 13, 34-35)

A vida cristã é um caminho de pureza e amor, aonde as pessoas deixam para trás as mazelas, fardos e pesos e se entregam nas mãos de Jesus que é manso e suave. Jesus nos leva a derrubar as paredes que nos impedem de termos relacionamentos firmados no seu amor e nos ensina a construir pontes de perdão, amizade, carinho, compreensão, mansidão e paz. O apostolo Paulo diz: “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas velhas já passaram; e eis que se fizeram novas" (2 Co 5,17). Este modo de vida é ser integralmente Evangélico, viver os parâmetros fundamentais do ensino de Jesus que é sempre atual e necessário. O Apostolo Paulo entendeu esta visão quando escreveu o seu hino ao amor e na introdução disse: “E eu passo a mostrar-vos ainda um caminho sobremodo excelente”. (1 Co 13,1ª) Este caminho é firmado no amor. “Agora pois permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.” (1 Co 13,13)

Se você não consegue ainda ter um coração limpo, Jesus lhe diz: “Vinde a mim, todos que estais cansados e sobrecarregados, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma.” (Mt 11,28-29) Creia nesta palavra e deixe Jesus limpar o seu coração e restaurar a sua vida. Esta limpeza é necessária para que possamos caminhar em verdadeira liberdade. “Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois firmes e não submetais , de novo, a jugo de escravidão”. (Gl 5,1)

Quando liberamos perdão para alguém é como se uma esponja fosse passada no nosso coração, tirando o acumulo de sujeira. A limpeza espiritual começa com a nossa decisão pessoal. Precisamos querer ter um coração limpo. A recompensa é certa: seremos bem-aventurados e veremos a Deus. Isto significa que os limpos de coração terão muita intimidade com Deus. O profeta Ezequiel nos deixou uma promessa de Deus: “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” (Ez 36,26)

Quero reafirmar algo dito acima, que ser limpo de coração é ser EVANGÉLICO, viver intimamente na presença de Jesus, perdoando e sendo perdoado, amando e sendo amado, tirando assim toda marca negativa e pecaminosa, recebendo outra marca, a marca de Cristo, aonde o Sangue de Jesus é derramado sobre nós.

De uma maneira muito prática nossas vidas precisam refletir Jesus, em nossos gestos, atitudes e palavras. Os limpos de coração terão a missão de mudar a realidade de vida de quem estiver ao seu lado, fazendo assim discípulos e discípulas comprometidos com a vida abundante em Jesus.

Ao olharmos para o ministério de Jesus, o encontramos em meio aos perdidos, aflitos e necessitados, sua atitude era sempre restauradora, seu convite irrecusável e sua promessa verdadeira e eterna. Ao perdoar pecados, Ele dizia: “vai e não peques mais”. Aos de coração sujo, Ele estava realmente dizendo: não continuem com mágoas e angústias, comecem uma nova vida, perdoem.

Invista na sua vida espiritual, tenha uma amorosa e submissa relação com Deus e as demais coisas serão acrescentadas na sua vida (Mt 6,33). Jesus disse: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”. (João 10,10b) . Os limpos de coração terão muitos motivos de riso e cantarão: “Grandes coisas tem feito o Senhor por nós...” (Sl 126,3ª). O motivo de tanta felicidade dos limpos de coração é porque se aprende a louvar a Deus com júbilo no pouco e no muito, no sol ou na chuva, no ganho ou na perda. A certeza maior é : “Nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. (Rm 8, 39)

O mundo precisa de modelo de vida cristã. Muitos estão se apresentando como seguidores de Jesus Cristo mas não são bons exemplos, não trazem em si as marcas de Jesus. Este tem sido um grande empecilho para a transformação da nossa sociedade. O testemunho cristão tem uma força muito grande, pois os nossos atos falam mais alto do que as nossas palavras. Não podemos falar daquilo que não vivemos no nosso dia-a-dia.

Aceitemos o desafio de viver Jesus em todos os momentos, e a conseqüência será que seremos agentes de paz, amor, justiça e acima de tudo: Salvação. Cristianismo é prática e não teoria, ser cristão/ã e viver com o coração limpo e comprometido com o próximo.

2. Reconhecendo a ferida do coração.

“Não tem conta os males que me cercam ; as minhas iniqüidades me alcançaram , tantas , que me impedem a vista ; são mais numerosas que os cabelos de minha cabeça, e o coração me desfalece”. (Sl 40, 12) Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te pertubas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei , a ele, meu auxílio e Deus meu.” (Sl 42,11)

Para sermos completamente curados, precisamos ser sinceros para com Deus, e assumir que temos feridas no nosso coração. O Salmo 109, 21-22 nos diz: “Mas tu, Senhor Deus, age por mim, por amor do teu nome; livra-me, porque é grande a tua misericórdia. Porque estou aflito e necessitado e, dentro de mim, sinto ferido o coração”. Ao assumirmos o problema, estamos dando um passo de fé em busca da solução. Gosto muito de ensinar que não existe problema que não tenha solução.

Se tratando de feridas do coração, é fundamental tratarmos à raiz do mal. Aonde começou e como começou a ferida? Trazer à memória tais lembranças não é algo agradável, porém necessário. Neste processo haverá dor, choro, raiva, vontade de desistir da cura. É necessário que você entenda que o Espírito Santo está intercedendo por você com gemidos inexprimíveis.(Rm 8,26) Com a ajuda do Espírito Santo você conseguira expressar suas mágoas e angustias a um(a) conselheiro(a), que precisa ser uma pessoa de sua total confiança e que tenha maturidade espiritual. Em especial eu recomendo que seja o seu pastor ou sua pastora. Por favor, ignore o ditado popular: “Se conselho fosse bom, não seria dado, seria vendido.” Trata-se de uma grande mentirá, é como o diabo é o pai da mentira, ela é maligna. Um bom conselho nos faz ver coisas que sozinhos não teríamos condições de ver. “Onde não há conselho fracassam os projetos, mas com os muitos conselheiros há bom êxito.” (Pv 15,22)

A sabedoria que é dom de Deus, precisa estar presente no momento que você reconhece as feridas do seu coração. Pois você precisa estar pedindo ajuda as pessoas certas e falando sobre o assunto com as pessoas certas. Não vai adiantar nada você espalhar para todos que você está com o coração ferido, se quem está te ouvindo não tem uma visão espiritual para poder te ajudar, em oração e ministração específica visando à cura. Um cego não pode guiar outro cego!

O período de aconselhamento será uma experiência de restauração do seu coração, a partir do seu desabafo o Espírito Santo estará curando cada ferida, para tal vitória, é necessário que haja por sua parte muita força de vontade, que vou chamar de fé. Crer na cura é sinal que você sonha com uma vida melhor, com mais alegria, mais disposição.

Um cuidado que você precisa ter é não se sentir inferior pelo fato de ter a necessidade de ajuda espiritual. Somos um corpo, uma família, aonde todos da família da fé trabalham pelo crescimento uns dos outros em amor. “O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a por em liberdade os algemados”. (Is 61,1) A partir desta palavra profética quero afirmar que a Igreja é lugar de cura e libertação. A ação da Igreja é terapêutica, lugar de vida e paz, lugar de gente feliz! Aonde os corações feridos são curados e as pessoas são restauradas para uma nova vida. Uma vida plena! Aonde o mais importante é viver o perfeito amor de Deus, que nos torna pessoas mais humanas e necessitadas da Graça de Deus.

3. Crendo na cura total do coração.

“Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação”. (Sl 62,1) “Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; o meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água”. (Sl 63,1)

Após o reconhecimento da ferida e todo processo de aconselhamento, ministração e ajuda que recebemos, é fundamental que creiamos na cura, pois ficamos de certa forma assustados, escaldados, ou melhor, marcados, surge o medo de nos ferirmos novamente ou até mesmo da ferida antiga voltar. O que fazer? A palavra de Deus nos dá um conselho, vejamos: “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor Deus, é contigo por onde quer que andares” (Josué 1,9). Crer na cura e viver o novo de Deus deve ser a sua escolha. As palavras de Deus para Josué irão te ajudar a viver curado sem medo de voltar a ser ferido. Os problemas do passado não podem influenciar negativamente o seu presente e muito menos o seu futuro. Há um ditado popular que diz: “quem vive de passado é museu”.

Tenho visto no meu trabalho pastoral que as pessoas têm muitas dificuldades em crer que tudo se fez novo. Vejo nisso uma limitação da nossa fé e às vezes uma tendência em viver em função dos problemas. Creia que problema resolvido é página virada, ferida curada é novo nascimento, com direito a ser plenamente feliz. Jesus disse: “Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (João 7,38). Podemos concluir, que os rios de água viva representam a ação curadora do Espírito Santo no nosso coração.

O sacrifício de Jesus na Cruz do Calvário nos traz a certeza da cura total. “Certamente, Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.” (Is 53,4) Creia nesta palavra e viva a vida com alegria e entusiasmo. O crer no poder da Graça Curadora de Deus nos leva a vivermos a cada dia mais saudável, com as nossas emoções equilibradas, tendo um coração limpo e cheio de amor.

Não permita que o seu coração seja invadido pela sujeira do pecado novamente, pois uma vez curado e limpo, você precisa conduzir a sua vida segundo os princípios do Evangelho. Em Cristo seu coração estará cada vez mais limpo e sua vida mais preparada para fazer a vontade de Deus. “Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado;”. (João 15,3) O Senhor irá leva-lo a novas experiências e você será considerado um/a verdadeiro(a) servo(a) de Deus.

4. Purificando-se de todo mal

“Se confessarmos os nossos pecados Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça. Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós”. (1 João 1,9-10)

A purificação que Jesus realiza em nós é completa, começa com o perdão dos nossos pecados e passa por um processo de libertação total das nossas vidas, no qual quebramos todos os vínculos com as trevas e com as situações amargas das nossas vidas. Somos purificados pelo sangue de Jesus.(1 João 1,7b) Este processo de purificação nos levará a uma profunda renovação espiritual que afetará todas as áreas de nossas vidas alcançando também as pessoas que estiverem ao nosso derredor, principalmente a nossa família.

O mal está sempre querendo fazer amizade conosco. A nossa natureza humana é pecaminosa, temos uma tendência natural para o pecado. Precisamos fortalecer a nossa vida espiritual e buscarmos sempre estar com o coração limpo, purificado e cheio do perfeito amor de Deus revelado em Jesus Cristo. “Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor , assim andai nele”. (Cl 2,6)
A confissão dos nossos pecados, significa que não queremos continuar cometendo os mesmos erros. É um momento de renovarmos o nosso compromisso com Deus e com a sua palavra, abrindo mão de todo pecado. “Filhinhos, eu vós escrevo, porque os vossos pecados são perdoados, por causa do seu nome”. (1 João 2,12) Muitas são as tentações que sofremos, somos assediados de muitas formas. Existe um ditado popular que muito nos ajudará a entender como vencer o mal. “Não podemos proibir que pássaros voem sobre as nossas cabeças, mas podemos proibir que façam ninhos”. Jesus também adverte: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”. (Mt 26,41)

Para se purificar de todo mal é necessário uma decisão, e está precisa ser de humildade, de auto-esvaziamento, processo no qual olharemos para Jesus e falaremos para Ele: limpa-me, faz de mim um vaso novo, tire o meu orgulho, a minha vaidade, e torne-me um(a) servo(a). Essas atitudes mexem com a nossa personalidade e somos tentados a ficar nos justificando, dizendo assim: a culpa não foi minha, eu pequei por causa disso, eu fui injustiçado, a minha família foi afetada, eu não posso perdoar algo assim, é de mais, sou humano. Jesus te ajuda e te diz: “ ... Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.” (Mc 8,34b) Siga os passos de Jesus e terá um coração limpo e uma vida abençoada.

O perdão que Jesus nos oferece nos purifica e nos dá um novo ânimo. Fortalecemos a nossa fé e lutamos com determinação por um estilo de vida que tenhamos como alvo ser discípulo(a) de Jesus, um(a) aluno(a) do mestre dos mestres. Você deixa de ser um(a) pecador(a) lutando para ser santo(a) e passa a ser um(a) santo(a) lutando contra o pecado. A santidade torna o seu estilo de vida! “Porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação”. (1 Ts 4, 7)

Andar com Jesus é o maior presente de Deus para nós, pois o verbo se fez carne e habitou entre nós (João 1, 14). Com Jesus vencemos o pecado e nos tornamos bem-aventurados, tendo assim intimidade com Deus. Só para você lembrar o título deste livro: “Bem-aventurado os limpos de coração, porque verão a Deus”. (Mt 5,8) Jesus tem uma proposta de vida feliz e abençoada para você!


5. Os limpos de coração são mais que vencedores.

“Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?”. (Rm 8,31)

Quando penso no tema mais que vencedor, vejo algo muito além de uma conquista, de um prêmio, ou de uma vitória. Defino mais que vencedor como aquele/a que rompe com os limites das atitudes e comportamentos meramente humanos, e passa a ser comportar a partir da visão de Deus e do seu reino. Neste aspecto não significa que vamos anular a nossa humanidade e nos tornarmos invencíveis. Trata-se de em meio as nossas fraquezas e dificuldades nos enchermos da graça de Deus e pela fé em Jesus Cristo buscarmos a superação das nossas dificuldades. Entendo que na visão de Deus não importa as circunstâncias, em tudo, somos mais que vencedores. “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedor, por meio daquele que nos amou.” (Rm 8,37). Quer ganhando ou perdendo, chegando em primeiro ou em ultimo lugar, o amor de Deus permanece nas nossas vidas. “Nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. (Rm 8,39)

Os limpos de coração são através da ação do Espírito Santo, capazes de aceitar a vontade de Deus e seguir a caminhada, crendo que Deus tem sempre o melhor para os seus filhos e filhas. “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”. (Rm 8,28) Por isso afirmo que os limpos de coração são mais que vencedores.

Nada poderá nos separar do grande amor de Cristo. Esta certeza tira dos nossos corações todas as tristezas, feridas e angustias. A palavra de Deus é cura para o nosso coração. “E conhecereis a verdade e a verdade vós libertará”. (João 8,32) Esta libertação realizada em nós, pelo poder do Espírito Santo nos traz um novo ânimo, vontade de viver e ser feliz, fé que vai da tudo certo e acima de tudo paz.

Os limpos de coração estão sempre sendo renovados e fortalecidos para recomeçar planos, alterar direções, anular projetos pessoais e assumir o projeto de Deus com humildade e submissão. Certa vez, os discípulos de Jesus disseram, que não sabiam para onde ir, não tinham outra direção, pois só Ele (Jesus), tinha palavras de vida eterna. As palavras de vida eterna nos conduzirão num caminho sobremodo excelente, onde poderemos dar a volta por cima de tudo aquilo que tenta impedir a nossa felicidade. “Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com jubilo trazendo os seus feixes”. (Sl 126,6) Podemos dizer: voltará mais que vencedor.


6. Os limpos de coração verão Deus agindo em todas as áreas de suas vidas.

“Os que confiam no Senhor são como monte sião, que não se abala, firme para sempre”. (Sl 125,1)

A certeza que Deus está no controle de todas as coisas é fruto de um coração crente, temente a Deus, limpo de toda espécie de sujeira emocional e maligna.

Deus tem agido e quer agir mais nas nossas vidas. É necessário que estejamos atentos aos sonhos de Deus para conosco. Os planos de Deus têm como propósito a nossa felicidade: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vós dar o fim que desejais.” (Jr 29,11)
Deus quer abençoar todas as áreas de nossas vidas. Começando pela nossa família; pois se trata da base de todas as pessoas, é a célula mater da sociedade. Existem muitas famílias fracassadas, sem amor, sem perspectiva de futuro. Deus quer restaurar e fortalecer todas as famílias . Tenhamos nossos corações limpos para orar e trabalhar pela restauração e unidade das nossas famílias. As outras áreas de nossas vidas também são alvo do cuidado de Deus. Não importa as circunstâncias e os momentos, o bom pastor, Jesus Cristo de Nazaré está conosco. Ele é o nosso abrigo no temporal e luz na escuridão. Suas ultimas palavras aos discípulos na Galiléia foram bem claras: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século”. (Mt 28,20b)

É necessário que façamos uma análise de nossas vidas, e façamos as seguintes perguntas: que tipo de pessoa tenho sido? Que tipo de pessoa quero ser? A partir do tema desta mensagem, precisamos olhar para dentro de nós e reconhecermos que muitas vezes não temos sido de fato servos/as de Deus, temos apenas vivido um evangelho superficial. Saibamos que o Evangelho é o poder de Deus e este poder precisa impactar as nossas vidas e transformar o nosso coração, tornando-nos pessoas “bem-aventuradas”, ou seja, felizes e comprometidas com Deus. Este compromisso nos leva a sermos um “vaso nas mãos do Oleiro”, que estará em permanente mudança. O capítulo quatro – “Purificando-se de todo mal”, trabalhou a necessidade da confissão que leva ao arrependimento, abrindo assim uma nova possibilidade de vida.

Deus quer agir mais e mais nas nossas vidas, estejamos abertos e sensíveis ao toque do Espírito Santo. “E vos renoveis no espírito do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes a verdade”. (Ef 4,23-24)

7. O resultado de viver com o coração limpo.

“Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós”. (Cl 3,12-13)
Quando adquirimos a graça de termos o nosso coração limpo entramos num novo momento da nossa história. Passamos a viver a vida com sabor. Adquirimos a capacidade de ver beleza aonde não existe aparentemente nada belo. Os limpos de coração criam algumas marcas importantíssimas na sua personalidade. Tais marcas tornam-se fundamentos espirituais nos quais tornamo-nos semelhantes a Jesus. Vejamos algumas dessas marcas:

1. Passamos a amar com profundidade – Os limpos de coração perdem o medo de amar. Desta forma passam a ser como Jesus, que ensinou-nos de forma muito simples que devemos amar uns aos outros. Quando um escriba perguntou a Jesus qual era o principal mandamento Ele disse: “Amarás , pois o Senhor teu Deus, de todo o teu coração, de toda a sua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força. O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.” (Mc 12, 30-31)

2. Melhoramos o nosso relacionamento com as pessoas – Está marca dos limpos de coração nos leva a detectar que relacionamento de qualidade tem sido algo difícil. A atual sociedade vive muitas vezes o que chamamos “relacionamento por interesse”. Por causa desta e outras dificuldades muitas pessoas não acreditam mais em amizades verdadeiras ou o que chamamos na Igreja de comunhão.

Jesus nosso principal modelo quer ver o seu povo em comunhão, caminhando na unidade da fé. Quando limpamos nosso coração passamos a acreditar que é possível viver em comunhão, tendo relacionamentos sadios e verdadeiros. “Ora, temos da parte dele, este mandamento: que aquele que ama a Deus ame também a seu irmão” (1 João 4,21) Desta forma a Igreja cresce em Santidade, pois a comunhão dos irmãos e irmãs gera crescimento espiritual. “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. (Hb 12,14)

3. Renovamos a nossa saúde física e emocional - Ao adquirirmos a Graça de termos o nosso coração totalmente limpo, e passamos a viver sem mágoas, rancores, raízes de amargura, tristezas e etc, tudo flui melhor. Pois nos libertamos de um enorme peso, tirando assim toda opressão que estava no domínio das nossas ações e emoções. O resultado é que o nosso organismo irá funcionar melhor, pois o nosso emocional estará limpo. Em perfeita paz tudo funciona melhor! “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos.” (Cl 3,15)

4- Passamos a servir ao Senhor Jesus com muita alegria – Uma vez curados, nos tornamos instrumentos do Espírito Santo. Quando se tem o coração limpo a vida ministerial flui naturalmente e produz muitos frutos. Jesus disse: “Eu sou a videira verdadeira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. (João 15,5)

O Desejo de servir deve estar nos impulsionando, nos levando a fazer a obra do Senhor, pois uma vida bem-aventurada precisa ser compartilhada. O mundo está precisando de homens e mulheres de corações limpos e comprometidos em fazer discípulos de Jesus, cumprindo assim a grande comissão de Jesus, conforme Mateus 28,16-20.


Conclusão:

“O Coração alegre é bom remédio, mas o Espírito abatido faz secar os ossos”. (Pv 17,22)
Ao chegar ao final desta mensagem, que tratou da necessidade de termos o nosso coração limpo e cheio do perfeito amor de Deus. Quero convidar todos os leitores e todas as leitoras a deixarem para traz as marcas e experiências negativas de suas vidas e se abrirem para o novo de Deus, crendo que o melhor está por vir. Quando falo sobre deixar para traz, não significa que você vai esquecer, pois isto seria um sério problema de aminésia, estou falando de superar, vencer e buscar um novo estilo de vida no qual Jesus Cristo será o centro de sua vida. Sem duvida os limpos de coração terão mais qualidade de vida, irão brincar, sorrir, amar e ser amado, fazer da vida um desafio de serviço a Deus e as pessoas.

A alegria, que é fruto do Espírito Santo, será uma marca na vida, família e ministério dos limpos de coração. O apostolo Paulo recomendou: “Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo: alegrai-vos no Senhor”. (Fp 4,4 ). Você é uma pessoa bem-aventurada. Creia nesta palavra e verá Deus fazendo grandes coisas na sua vida. “Com efeito, grandes coisas fez o Senhor por nós; por isso, estamos alegres”. (Sl 126,3).

A vida com Jesus é um constante aprendizado. Em todos os momentos somos tocados pelo poder do Espírito Santo nos tornando a cada dia mais felizes e abençoados.

Deus lhe abençoe abundantemente.


(*) Pastor Rodrigo Vieira Buçard, pastor da Metodista Central de Resende e S.D. do distrito de Resende.

Voltar


 

Copyright 2006® todos os direitos reservados.